Cariri Como Eu Vejo

Vitiligo: conheça a história de seu Francisco e entenda melhor a doença com a médica especialista nesse tratamento

Após contrair COVID-19, Francisco Pereira, de 44 anos, enfrenta desafios com Vitiligo, explica a dermatologista Dra Ana Maria Carreño.

Francisco Pereira, de 44 anos, viu sua vida mudar drasticamente há três anos, quando as primeiras manchas de vitiligo surgiram em suas mãos após contrair COVID-19.

Após um ano e meio de tratamento sem melhoras visíveis com outro médico, Francisco passou um ano sem tratamento, com seu estado psicológico abalado. Porém, ele buscou ajuda no ICMED Cariri e conheceu a Dra. Ana Maria Carreño, médica dermatologista especialista em Vitiligo.

“Ao chegar ao ICMED Cariri em outubro de 2023, Francisco estava sem tratamento e com o quadro progredindo rapidamente, especialmente após o falecimento de um cunhado, o que agravou ainda mais sua condição”, conta Dra Ana.

Desde o primeiro mês de tratamento com Dra. Ana Maria, Francisco viu uma mudança significativa. Além do tratamento direcionado para o vitiligo, eu também recebi apoio psiquiátrico para lidar com a ansiedade e o impacto emocional da doença”, conta o paciente. De acordou com a Dra. Ana Maria, Essa abordagem integral resultou em uma melhora notável, com áreas de repigmentação visíveis.

A companheira de Francisco relata que antes do tratamento, ele não se sentia confortável nem mesmo em casa sem camisa, mas agora sua confiança aumentou significativamente.

Embora clinicamente Dra. Ana Maria avalie a melhora em cerca de 60%, Francisco afirma que sua melhora é de 100%, devido ao grande impacto positivo no aspecto emocional relacionado à doença.

img 20240424 wa02136833617442270615219
Dra Ana Maria Carreño, Dermatologista.

Mais informações,
Assessoria de Imprensa ComMonike

Compartilhe: