Cariri Como Eu Vejo

Trump não tinha imunidade presidencial ao tentar mudar eleições, diz Justiça

O ex-presidente Trump não tinha imunidade presidencial ao tentar subverter os resultados da eleição vencida por Joe Biden, em 2020, decidiram os três juízes do Tribunal de Apelações dos EUA. Assim, ele deve ir a julgamento por uma acusação criminal, se não apelar para a Suprema Corte.

A decisão unânime dos três juízes é uma derrota significativa para Trump, que contava com a imunidade presidencial para escapar ao julgamento. Nunca um tribunal nos EUA tinha respondido à questão: pode um ex-presidente escapar da justiça pelo que fizeram enquanto estavam no cargo?

Dois juízes democratas e um republicano, os três indicados pelos dois partidos, concluíram que Trump está sujeito à lei criminal federal como qualquer cidadão americano. São quatro as acusações contra o ex-presidente apresentadas pelo advogado especial Jack Smith, no Tribunal Distrital Federal, em Washington, todas relacionadas às tentativas de anular a eleição de 2020.

Os três juízes também limitaram a capacidade de Trump de usar recursos sobre a questão da imunidade para adiar seu julgamento, uma estratégia que ele vem adotando desde o início do caso.

Fonte: Band

Foto: REUTERS/Cheney Orr/File Photo

Compartilhe:

Descubra mais sobre Cariri como eu vejo

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue lendo