Cariri Como Eu Vejo

Terapia com CAR-T mostra bons resultados para tratar lúpus, diz estudo

Um estudo publicado na última quinta-feira (22/2) no The New England Journal of Medicine apontou que o CAR-T pode ser uma possibilidade para tratamento de lúpus, uma doença até agora sem tratamento específico. No ensaio clínico, foi alcançada eficácia de 100%, com a eliminação total dos processos inflamatórios em pessoas com a doença.

O CAR-T é uma técnica que altera em laboratório as células de defesa do próprio paciente para reprogramá-las. No caso do câncer, o tratamento melhora a eficácia das células em combater tumores, mas no lúpus ele poderá ser usado para ensinar ao corpo a não atacar a si mesmo.

O que é o lúpus?

O lúpus é uma doença autoimune que causa inflamações no organismo, em geral na pele, articulações, rins e até no cérebro. Não se sabe o que leva ao desenvolvimento da condição, mas ela acontece, em geral, por predisposição genética ou a partir de uma forte infecção que serve como gatilho.

O lúpus é uma das mais graves doenças autoimunes e, sem tratamento, que ameniza os sintomas e as inflamações, pode matar. Agora, o CAR-T avança como uma possibilidade de manter o sistema imune mais estável, controlando não só as consequências, mas também as causas da condição.

Estudo com CAR-T

Liderado pelo Centro de Imunoterapia da Alemanha, o estudo recém-publicado analisou a imunidade de 15 pacientes com doenças autoimunes graves. Foram oito voluntários com lúpus, quatro com esclerose sistêmica e três com miosite inflamatória idiopática.

Todos eles receberam um tratamento de CAR-T chamado de CD19, em que foram adicionadas fludarabina e ciclofosfamida às células de defesa. Estas substâncias são base de tratamentos quimioterápicos e regulam a forma como o corpo identifica potenciais inimigos.

Os pacientes foram acompanhados por 15 meses depois de receber uma única dose de CAR-T. Antes da aplicação, todos os voluntários passaram por um tratamento que eliminou as células ativas de seus sistemas imunológicos, permitindo que houvesse um reinício com a inclusão das células modificadas.

Todos os pacientes com lúpus tratados com CAR-T tiveram remissão completa de seus quadros. Os indivíduos com miosite e esclerose também tiveram melhoras em seus quadros de saúde, mas não tão expressivas. Nenhum deles teve efeitos colaterais graves ou complicações de seus quadros.

A Fundação Americana de Combate ao Lúpus comemorou o anúncio dos resultados promissores da pesquisa. “Os investigadores acreditam que uma única injeção de terapia com células CD19 CAR-T poderia levar a uma remissão duradoura, mas são necessários estudos clínicos futuros para confirmar a doença sustentada e a remissão sem medicamentos”, afirmaram.

Fonte: Metrópoles

Foto: Metrópoles

Compartilhe:

Descubra mais sobre Cariri como eu vejo

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading