Cariri Como Eu Vejo

Pesquisadores trabalham para criar injeção antimenopausa

Uma empresa dos Estados Unidos está desenvolvendo um novo tipo de tratamento que seria capaz de deter a menopausa. A Oviva Therapeutics apresentou o projeto de sua injeção antimenopausa em um congresso de longevidade realizado na Flórida, na semana passada.

A médica Daisy Robinton, CEO da Oviva, explicou que a injeção contém um hormônio sintético similar ao hormônio anti-Mulleriano (HAM). Ligado à produção das células reprodutivas, o anti-Mulleriano começa a cair a partir dos 25 anos de idade e, praticamente, se esgota por volta dos 45, quando as mulheres costumam sentir os primeiros sintomas da menopausa.

Pesquisas anteriores mostraram que as mulheres com níveis mais altos de HAM tendem a iniciar a menopausa dois anos mais tarde. “O hormônio HAM controla o tempo de espera até a menopausa e, na verdade, atua como um freio do processo nas mulheres”, afirmou a médica, em entrevista ao Daily Mail.

Por enquanto, o tratamento antimenopausa está sendo testado em ratos, mas a médica assegurou que, caso funcione, pode reinventar a forma como as mulheres vivenciam o período.

Menopausa e saúde

A menopausa marca o fim do período reprodutivo feminino e a perda de função dos ovários. As alterações hormonais associadas à menopausa aceleram o envelhecimento celular em cerca de 6%. Há impactos no metabolismo da glicose, na saúde cardiovascular, na densidade óssea e nas funções sexual e imunológica.

Fonte: Metrópoles

Foto: BSIP/UIG/Getty Images

Compartilhe:

Descubra mais sobre Cariri como eu vejo

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading