Cariri Como Eu Vejo

Peeling de fenol deve ser realizado por médico habilitado, explica dermatologista do ICMED Cariri

Anvisa proibiu a venda e uso de fenol para procedimentos de saúde em geral ou estético.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou recentemente a proibição da venda e do uso de produtos à base de fenol em procedimentos estéticos e de saúde. A medida é temporária e será mantida enquanto novas investigações são conduzidas sobre os potenciais danos associados ao uso desta substância química.

Dra. Ana Maria Carreño, médica dermatologista do ICMED Cariri, diz que o Conselho Federal de Medicina (CFM) pediu à Anvisa que reveja a proibição do uso de fenol por médicos. “O CFM argumenta que, embora a intenção da Anvisa de reduzir os riscos seja válida, a restrição impede que médicos qualificados utilizem o fenol em tratamentos seguros e eficazes, inclusive estéticos”, explica a especialista.

Dra. Ana relata que os problemas relacionados ao uso de fenol, incluindo efeitos adversos e mortes, têm sido registrados principalmente em tratamentos estéticos realizados por pessoas não qualificadas.

Além de solicitar a revisão da proibição, a dermatologista do ICMED Cariri conta que o CFM sugeriu à Anvisa a elaboração de regras sanitárias e éticas para coibir o exercício ilegal da medicina, especialmente em áreas de maior risco. Também foi proposta a promoção de uma campanha de conscientização para alertar a população sobre os riscos de procedimentos estéticos invasivos realizados por profissionais não qualificados e em locais inadequados

Mais informações,
Assessoria de Imprensa ComMonike

Compartilhe: