Cariri Como Eu Vejo

Mauro Cid é liberado após mais de 9 horas de depoimento à PF

O tenente-coronel Mauro Cid, que foi ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), prestou depoimento nesta segunda-feira (11) à Polícia Federal (PF) em Brasília. O depoimento começou às 15h e terminou por volta de 00h20 desta terça-feira (12).

Mauro Cid fechou um acordo de delação premiada em 2023. O militar estava acompanhado do advogado dele, César Bittencourt.

O depoimento de Cid acontece após uma série de oitivas dos polícias federais com ex-chefes de forças militares suspeitos de integrar um plano de golpe de Estado em 2022, para manter Bolsonaro no poder.

Nos depoimentos desses outros militares, dois ex-comandantes das Forças Armadas confirmarem reuniões para tratar de termos de uma minuta do golpe.

Além de esclarecer dúvidas sobre esse tema, Mauro Cid deve ser questionado sobre a existência de um grupo de arapongagem clandestino dentro da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) – a Abin paralela.

De acordo com os investigadores, o grupo funcionou de 2019 a 2022 e serviu para levantar dados de inimigos políticos e conseguir vantagens em investigações.

As descobertas são resultados da operação Tempus Veritatis, deflagrada pela PF em 8 de fevereiro. A ação mirou Bolsonaro e aliados por suposta associação criminosa para a tentativa de golpe de Estado em 2022. Ao todo, foram 33 mandados de busca e apreensão, quatro de prisão preventiva e 48 medidas cautelares.

Fonte: SBT News

Compartilhe:

Descubra mais sobre Cariri como eu vejo

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading