Cariri Como Eu Vejo

Homem é preso com 27 cavalos destinados ao abate ilegal para fabricação de mortadela

Homem é preso com 27 cavalos destinados ao abate ilegal para fabricação de mortadela

Um homem foi preso em flagrante na manhã do ultimo domingo (18) em Aral Moreira (MS) por transportar 27 cavalos que seriam abatidos ilegalmente para consumo humano no Paraguai. Segundo a polícia, os animais, 13 fêmeas e 14 machos, estavam sendo levados em gaiolas metálicas e apresentavam extremo estado de debilidade, com muitas lesões.

De acordo com relatos, a carne dos cavalos seria destinada à produção de mortadela e outros embutidos de origem animal. Os equinos, denominados pangarés, teriam como destino final um assentamento. O suspeito, de 48 anos, confessou que realizava em média quatro viagens desse tipo por mês.

Os médicos veterinários da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) constataram os indícios de maus-tratos, uma vez que os animais estavam sendo transportados em condições inadequadas, sem o piso emborrachado recomendado pelo Ministério da Agricultura. Cada cavalo foi adquirido por R$ 300 no município de Potirendaba (SP).

A ocorrência foi apresentada na 1ª Delegacia de Ponta Porã, onde a autoridade policial decidiu pelo auto de prisão em flagrante. A Polícia Civil destacou a importância da repressão a alimentos descaminhados e contrabandeados sem registro no Ministério da Agricultura e Pecuária, devido aos sérios riscos à saúde pública que representam.

UOL

Compartilhe:

Descubra mais sobre Cariri como eu vejo

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading