Cariri Como Eu Vejo

Especialista em negócios calcula que, em 10 anos, o Cariri perdeu cerca de 20% dos leitos hospitalares

Júlio Alves, especialista em finanças e negócios, revela preocupações com a diminuição na disponibilidade de leitos na região do Cariri.

Apesar de ser um dos setores mais relevantes da economia do Cariri, a saúde enfrenta desafios significativos devido à escassez de leitos hospitalares. Júlio Alves, especialista em negócios e formação pelo ITA, explica como surgiu a ideia de tabular dados sobre a saúde na região e revela descobertas alarmantes.

“A falta de uma análise aprofundada do setor de saúde no Cariri levantou a necessidade de entender melhor a situação e explorar novas oportunidades de negócios”, diz Júlio. “Por meio de fontes diversas, como ANS, DataSus, CNES, estatísticas do CFM, entre outras, foi possível construir uma análise detalhada da disponibilidade de leitos na região.”

Os resultados da pesquisa de Júlio Alves mostram uma redução significativa na oferta de leitos hospitalares ao longo dos últimos anos. “De 2013 a 2023, houve uma queda de quase 20% na oferta total de leitos no Cariri”, revela. “Essa redução afetou todos os setores da saúde, tanto público quanto privado, e ocorreu em praticamente todas as especialidades médicas.”

A pandemia trouxe uma breve esperança com a abertura de 250 novos leitos na região, um aumento de 8% em relação ao período pré-Covid. No entanto, esses leitos não foram mantidos após o fim da crise sanitária, devido à falta de infraestrutura adequada e à interrupção dos recursos dedicados ao combate à Covid.

“O prejuízo para a população é evidente”, destaca o especialista. “A escassez de leitos compromete o atendimento primário, a evolução dos pacientes e tem um impacto negativo nos desfechos clínicos.”

Diante desse cenário, Júlio oferece orientações para os setores público e privado. “É fundamental ampliar a oferta de leitos de internação integral e explorar novos tipos de dispositivos de saúde, como estruturas de hospital-dia e cuidados paliativos”, sugere. Além disso, ele destaca que as principais carências estão nos leitos psiquiátricos, pediátricos e clínicos. “É nessas áreas que devemos concentrar nossos esforços para melhorar a assistência prestada à população do Cariri.”

Mais informações,
Assessoria de Imprensa ComMonike

Compartilhe:

Descubra mais sobre Cariri como eu vejo

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading