Cariri Como Eu Vejo

Consumo de energia no Brasil deve crescer 5,5% em maio, diz ONS

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) estima que a demanda de carga no Sistema Interligado Nacional (SIN) deve crescer 5,5% em maio, em comparação com o registrado no mesmo mês em 2023, chegando a 77.072 megawatts médios (MWmed). A previsão consta no boletim do Programa Mensal de Operação (PMO) da semana operativa que vai de 27 de abril a 3 de maio.

No Nordeste e no Sul, é estimado um avanço de 5,7% na demanda, indo a 13.023 MWmed e 12.965 MWmed, respectivamente. Já no Sudeste/Centro-Oeste, deve crescer 5,6%, ficando em 43.541 MWmed. No Norte, é estimado um aumento de 4,7%, para 7.543 MWmed.

Segundo o Operador, para a próxima semana operativa, que vai de 4 a 10 de maio, “a expectativa é de condições de estabilidade em relação às temperaturas médias observadas na semana em curso na maior parte das capitais das regiões Sudeste/Centro-Oeste e Sul”.

“Os primeiros dias da semana serão de temperaturas mais amenas, porém ao longo dos dias essas deverão apresentar elevação”, diz o relatótio.

O avanço de uma frente fria, previsto para o final da semana em análise, causará declínio nas temperaturas máximas e maiores totais de precipitação, principalmente, em Porto Alegre e Florianópolis.

“Para as regiões Norte e Nordeste do país, não são esperadas variações no cenário meteorológico observado nas últimas semanas, ou seja, as temperaturas seguem em patamares elevados e há previsão de ocorrência de precipitação ao longo dos dias, comportamento típico para a época do ano”, acrescenta o boletim.

Uma onda de calor que atinge o Brasil deve se estender até 10 de maio, sendo mais intensa que as últimas três. Temperaturas mais elevadas levam ao aumento do uso de aparelhos como ventiladores e ar-condicionado, que demandam carga.

Energia Armazenada

O ONS estima que os percentuais de Energia Armazenada (EAR), que é a energia elétrica possível de ser gerada a partir da força da água armazenada nos reservatórios de hidrelétricas, estarão acima de 70% em todos os subsistemas em 31 de maio.

O Norte é a região com a projeção de EAR mais elevada, com 98,4%. Na sequência, aparecem o Sul (93,7%), Nordeste (74,6%) e o Sudeste/Centro-Oeste (74,5%). “Os dados, se confirmados, indicam um cenário positivo do indicador nesta transição para o período tipicamente seco”, diz o ONS.

Fonte: SBT News

Foto: Guilherme Resck

Compartilhe: