Cariri Como Eu Vejo

Como reduzir o risco de câncer de próstata? Veja recomendações de urologista

O câncer de próstata continua sendo uma preocupação significativa em minha prática, razão pela qual enfatizo a importância da detecção precoce. A Sociedade Americana do Câncer estima que haverá quase 300.000 novos casos de câncer de próstata e cerca de 35.000 mortes em 2024 (dados dos EUA).

Uma ferramenta vital nesta busca para diagnosticar e tratar este câncer comum é o teste de antígeno prostático específico, ou PSA, que é um simples exame de sangue oferecendo insights valiosos sobre a saúde da próstata. A partir dos 50 anos, os homens devem fazer o teste anualmente. Se você tem histórico familiar, tem fatores de risco ou se é negro, pode ser necessário começar tão cedo quanto aos 40 anos.

O que é o teste de antígeno prostático específico?

O teste de antígeno prostático específico serve como uma pedra angular na detecção precoce do câncer de próstata. Quando combinado com outros testes diagnósticos e avaliações clínicas, auxilia na identificação do câncer de próstata em suas fases iniciais, quando os resultados do tratamento cirúrgico e radioterápico do câncer de próstata têm as melhores chances de cura.

Exames regulares de PSA são particularmente cruciais para indivíduos de alto risco, como aqueles com histórico familiar de câncer de próstata ou idade avançada. O exame de sangue também é essencial para o homem médio durante seu check-up anual de rotina com seu médico de atenção primária.

O que mais pode afetar os níveis de PSA?

Condições como próstata aumentada, atividade sexual recente ou infecções prostáticas podem contribuir para níveis elevados de PSA, potencialmente causando alarme desnecessário. Ao considerar esses fatores junto com os resultados do teste de PSA, os profissionais de saúde podem fornecer orientações mais informadas e evitar intervenções desnecessárias.

Indo além do PSA para triagem

Os testes baseados em sangue e urina agora podem identificar marcadores genéticos específicos associados ao câncer de próstata, fornecendo insights sobre o perfil de risco único de cada paciente.

Quando combinados com o teste de PSA tradicional, esses testes oferecem uma imagem ainda mais abrangente da saúde da próstata e do risco de câncer de cada paciente. Esses testes, em combinação com o PSA inicial, podem nos ajudar a determinar quem pode se beneficiar mais de investigações adicionais, como uma biópsia de próstata.

A tecnologia de ressonância magnética da próstata oferece uma visão detalhada e em alta definição da glândula da próstata. Isso nos permite identificar lesões suspeitas dentro da glândula da próstata que podem abrigar câncer de próstata. Esses “pontos quentes” são então direcionados usando a tecnologia de fusão de ressonância magnética, na qual as imagens de ressonância magnética são fundidas às imagens de ultrassom ao vivo durante uma biópsia de próstata. O uso dessa ferramenta de imagem permite detectar com mais precisão o câncer durante uma biópsia de próstata.

Juntos, esses testes adicionais podem aumentar nossa capacidade de detectar o câncer de próstata, levando a tratamentos mais eficazes e personalizados.

Mais testes e detecção de câncer de próstata para homens negros

Pesquisas recentes e diretrizes da Fundação do Câncer de Próstata destacam uma atualização significativa na triagem de câncer de próstata para homens negros. Reconhecendo seu maior risco, as diretrizes recomendam iniciar testes de PSA entre 40 e 45 anos, mais cedo do que as recomendações atuais de outras organizações. Triagens regulares, preferencialmente anuais, devem continuar até pelo menos os 70 anos. Essas atualizações visam abordar disparidades nos resultados do câncer de próstata entre homens negros, oferecendo recomendações essenciais de triagem que salvam vidas.

A redução da idade recomendada para o teste de PSA inicial em homens negros poderia reduzir as mortes por câncer de próstata em cerca de 30% sem aumentar significativamente as taxas de “superdiagnóstico”, de acordo com descobertas recentes. Fazer isso enfatiza a importância de abordagens de triagem adaptadas para populações de alto risco, especialmente homens negros, que têm cerca de duas vezes mais chances de serem diagnosticados e morrerem de câncer de próstata do que homens brancos.

Medidas proativas em direção à saúde da próstata para todos os homens

O teste de PSA permanece uma ferramenta crítica na detecção de câncer de próstata, oferecendo aos homens a oportunidade de intervenção precoce e melhores resultados. Manter-se informado sobre as atualizações nas diretrizes de triagem e entender os fatores de risco individuais é vital. Ao priorizar cuidados de saúde proativos e participar de discussões abertas com os profissionais de saúde, os homens podem assumir o controle de sua saúde da próstata e contribuir para reduzir o ônus do câncer de próstata em nossas comunidades.

Fonte: CNN Brasil

Foto: SDI Productions/E+/Getty Images via CNN Newsource

Compartilhe:

Descubra mais sobre Cariri como eu vejo

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading