Cariri Como Eu Vejo

Brasileira é condenada por enviar 8 mil cartas a Harry Styles em 1 mês

Detida anteriormente pela polícia em Londres após enviar mais de 8 mil cartas para Harry Styles, a brasileira Myra Carvalho foi condenada, nesta sexta-feira (19/4), a 14 semanas de prisão pela Justiça da Inglaterra.

A mulher de 35 anos se declarou culpada, na terça-feira (16/4), de uma acusação de perseguição envolvendo “alarme ou angústia grave”, segundo um funcionário do tribunal.

De acordo com informações do jornal Daily Mail, entre as correspondências enviadas e entregues em mãos pela brasileira, estavam até cartões de casamento. Além disso, ela, que viveria com um companheiro no Brasil, teria demonstrado interesse sexual pelo cantor nas cartas.

A mulher teria saído de casa para fazer a viagem, sem avisar a família, em dezembro de 2023. Ela ficou hospedada em um albergue no oeste de Londres e foi detida pela polícia inglesa no fim de janeiro deste ano sob acusação de causar “sério alarme e angústia” a Harry Styles durante um incidente na capital.

De acordo com representantes do cantor, Myra provocou “efeito adverso substancial nas atividades habituais do dia-a-dia” dele com suas ações. Além disso, na primeira vez que foi ouvida no tribunal, em 23 de janeiro, a acusação afirmou que ela “seguiu uma conduta – nomeadamente assédio – que equivalia a perseguição, causando grave alarme ou angústia”.

Uma ordem de restrição de 10 anos também foi imposta à brasileira que, posteriormente, foi informada de que estava proibida de comparecer a qualquer evento onde o artista estivesse se apresentando. Ela também recebeu ordem de não entrar em contato com o cantor, direta ou indiretamente.

Myra Carvalho foi orientada a não ingressar em uma área situada no noroeste de Londres descrita no tribunal, de acordo com a fonte, e foi condenada a pagar uma sobretaxa de vítima de 134 libras (R$ 861,42, na cotação atual).

Aparecendo por meio de videoconferência na audiência em fevereiro, a fã do cantor falou apenas para confirmar seu nome. A defesa da brasileira alega que um médico acredita que ela estava em um “episódio maníaco” quando foi atrás do cantor.

Fonte: Metrópoles

Compartilhe: