Cariri Como Eu Vejo

Anistia “não parece o caso” de presos por 8 de Janeiro, diz Cármen

A ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Cármen Lúcia disse nesta 4ª feira (13.mar.2024) que a aprovação de uma possível anistia “não parece ser o caso” dos presos envolvidos nos atos extremistas do 8 de Janeiro, em Brasília. À GloboNews, ela disse que o mecanismo deve ser usado apenas em um “sentido humanitário” em penas consideradas “indevidas”.

“A anistia, portanto, é um instrumento que vem para dar um caráter humanitário para determinadas situações, para penas consideradas indevidas ou desumanas. Não me parece ser o caso [dos envolvidos no 8 de Janeiro]. Mas, se um pedido vier ao STF, será judicializado. Não há assunto proibido”, disse.”

“Durante ato público na av. Paulista, em São Paulo, em 25 de fevereiro de 2024, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) defendeu a anistia dos “pobres coitados” presos no 8 de Janeiro, quando os prédios públicos do Executivo, Legislativo e Judiciário foram invadidos e depredados.

“[Busco] É uma anistia para aqueles pobres coitados que estão presos em Brasília. Nós não queremos mais que seus filhos sejam órfãos de pais vivos. A conciliação. Nós já anistiamos no passado quem fez barbaridade no Brasil. Agora, nós pedimos a todos 513 deputados e 81 senadores um projeto de anistia”, declarou o ex-presidente.”

Poder 360

Compartilhe:

Descubra mais sobre Cariri como eu vejo

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading