Cariri Como Eu Vejo

Águas da Transposição do São Francisco começam a chegar ao Açude Castanhão

Liberadas através do Cinturão das Águas do Ceará (CAC), no último dia 16 de fevereiro, as águas da Transposição do Rio São Francisco (PISF) começaram a chegar ao Açude Castanhão. A medida, estratégica diante do cenário de chuvas abaixo da média no estado do Ceará, foi solicitada pelo governador Elmano de Freitas ao Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR).

A partir do acionamento da comporta do CAC, no município de Missão Velha, as águas percorreram um total de 300km até o açude Castanhão passando pelo Riacho Seco, Rio Salgado e Rio Jaguaribe.

O secretário dos Recursos Hídricos, Robério Monteiro, explica que a ação beneficia cerca de 4,5 milhões de cearenses. “A transferência de água, que ocorreu dentro do tempo previsto por conta do solo úmido e a presença de água corrente no percurso até o Castanhão, representa um aumento significativo na garantia hídrica humana da Região Metropolitana de Fortaleza, além da melhora na oferta de água para a atividade produtiva rural do Vale do Jaguaribe, ação importante diante do cenário de El Niño”.

Segundo dados do Portal Hidrológico do Ceará, as águas da transposição se somaram as chuvas que atingiram o Estado durante o mês de fevereiro, o que causou o aumento da reserva do Açude Castanhão, que hoje se encontra com 24,71% (1.655,26 hm³), maior valor do ano. No mesmo período do ano passado, o Açude Castanhão acumulava 4,99% menos de água.

O Sistema de Recursos Hídricos trabalha agora com o gerenciamento dessa água, seguindo o acordado nas reunião de alocação participativa de água e de acordo com a necessidade de cada região.

Compartilhe:

Descubra mais sobre Cariri como eu vejo

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading