Vereador entrega pedido de abertura de CPI para investigar contrato do lixo em Juazeiro do Norte

Vereador entrega pedido de abertura de CPI para investigar contrato do lixo em Juazeiro do Norte

Cariri Juazeiro do Norte Notícias

Após o secretário de Meio Ambiente e Serviços Públicos (Semasp), Diogo Machado, não comparecer a nenhuma das três convocações da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, um pedido de abertura de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar supostas irregularidades no contrato da limpeza pública foi entregue à Mesa Diretora, na sessão ordinária desta quinta-feira (7). O documento foi elaborado pelo vereador Capitão Vieira Neto (PTB) e subscrito por outros seis parlamentares.

“Por que esse medo? Por que essa recusa?”, questionou Vieira Neto, em referência ao não comparecimento do secretário. “Estamos propondo a CPI para averiguar irregularidades. Ele se recusa a dar esclarecimentos, se recusa a vir a esta Casa. É um dos maiores contratos que o Município tem, gira em torno de R$ 25 milhões por ano. É muito dinheiro e não querem prestar esclarecimentos. Com a CPI o Município é obrigado a fornecer os documentos e o secretário terá que ser ouvido”, completou.

Entre as denúncias apontadas está a deficiência no serviço prestado pela MM Locações, empresa responsável pelo serviço de coleta de resíduos sólidos em Juazeiro do Norte. Vieira Neto reforçou que o Município tem feito pagamentos integrais a MM, mesmo com a empresa deixando de cumprir obrigações previstas no contrato. Além disso, ele apontou um suposto favorecimento de familiares do secretário, já que, segundo o parlamentar, a MM está sediada em um imóvel pertencente ao sogro de Diogo Machado.

Secretário ignora convocação

É a terceira vez que o secretário Diogo Machado não atende a uma convocação da Câmara Municipal. Ele era aguardado na sessão ordinária desta terça, para prestar esclarecimentos sobre o contrato da Semasp com a empresa Cosampa, bem como responder questionamentos relacionados ao contrato da limpeza pública. O secretário, no entanto, enviou apenas uma lista de documentos e não justificou o motivo de sua ausência.

Após receber a correspondência do secretário, o presidente Darlan Lobo disse que Diogo “se esconde e se furta em vir à Câmara”, numa tentativa de atrapalhar os trabalhos do Poder Legislativo. O presidente disse ainda apoiar o pedido de abertura de CPI apresentado por Vieira Neto e reforçou que as denúncias devem ser investigadas com o apoio dos órgãos de fiscalização.

 

Leia também:
Juazeiro recebe instalações da Procuradoria Especial da Mulher no Poder Legislativo
Vereadores criticam adiamento da tradicional vaquejada de Juazeiro do Norte
Juazeiro representará a região do Cariri em todas as modalidades dos Jogos Abertos do Ceará

 

“O vereador é pago para isso. [A CPI] tem que ter o apoio do Ministério Público, da Polícia, do Judiciário nessas ações da conduta do secretário e de funcionários que não queiram contribuir ou que queiram atrapalhar as investigações. No judiciário, se você fizer isso, é cadeia na mesma hora. Se você prejudicar uma investigação não tem duas conversas: é cadeia”, alertou o presidente.

“Ele [Diogo Machado] está atrapalhando a investigação. A Câmara está querendo investigar e ele está se escondendo, atrapalhando o trabalho da Câmara por três vezes. Vamos fazer esse questionamento também judicial, perguntando o que o judiciário tem a fazer com a conduta do secretário que vem atrapalhando [as investigações]. A Câmara está gastando tempo, gastando dinheiro público para investigar um secretário e ele sem vir prestar seus esclarecimentos”, completou.

Darlan solicitou ainda o encaminhamento das denúncias ao Ministério Público e à Polícia Civil. “A gente envia as falas, os documentos e as três convocações ao Ministério Público e protocolar também na Delegacia de Combate ao Crime Organizado”.

Deixe o seu comentário