Turismo religioso do Cariri é impulsionado com santuário em homenagem à Menina Benigna

Notícias

Neste domingo (27), o Governo do Ceará anunciou mais uma obra importante para o turismo religioso da região do Cariri: o Santuário da Menina Benigna, em Santana do Cariri. A solenidade contou com a presença do governador Camilo Santana e da vice-governadora Izolda Cela.

O governador Camilo Santana pediu celeridade na obra de modo que seja concluída até os festejos em homenagem à Menina Benigna, no mês de outubro. “É importante terminar o quanto antes porque essa é uma obra muito benéfica para o município. É uma obra diferenciada que vai garantir melhor devoção à nossa primeira beata cearense. Aqui já tem romarias, todos os anos e, se Deus quiser, até outubro teremos um espaço estruturado, bonito para receber bem os romeiros e peregrinos”.

O governador enfatizou ainda que o turismo religioso na região do Cariri fica completo com a construção do santuário. “Já temos o Padre Cicero, em Juazeiro do Norte, onde vamos inaugurar amanhã o teleférico, temos o santuário de Fátima, no Crato, onde inclusive fizemos o acesso, e estamos inaugurando até até o final do mês o Santo Antônio de Barbalha”, apontou Camilo Santana.

Anunciada para a cidade de Santana do Cariri, a estrutura em torno da estátua da Menina Benigna é formada por um templo para celebração de missas campais, estátua, vias pavimentadas de acesso ao complexo, estacionamento para motos, carros e ônibus, rampas de acesso ao monumento e jardins arborizados.

A vice-governadora Izolda Cela declarou que em breve moradores e turistas poderão devotar a Menina Benigna com toda estrutura adequada. “Foi uma menina martirizada por uma situação de violência com a qual, infelizmente, ainda enfrentamos até hoje no nosso país. Por tudo isso, temos um nela um símbolo; é a força que vem nos fortalecer”, disse Izolda Cela.

Martirizada aos 13 anos de idade, em 1941, no distrito de Inhumas, a Menina Benigna é motivo de devoção e homenagens da fé popular. Deve ter sua beatificação celebrada em breve. Antes da pandemia da Covid-19, reunia duas vezes por ano milhares de pessoas nas romarias realizadas na cidade. A peregrinação pelo local onde a menina viveu inclui uma capela e um memorial.

No intuito de melhor receber esse volume de pessoas que circulam pela localidade, o Governo do Ceará investirá R$ 12,5 milhões na construção de um complexo com 48 mil metros quadrados (m²) que vai trazer mais conforto e segurança sanitária para os romeiros e visitantes.

O prefeito Samuel Werton comemorou a ordem de serviço e ressaltou que a obra não será apenas de ferro, tijolo e cimento. “Mas será obra de fé. Santana do Cariri será reconhecida como a capital da fé e aqui teremos a primeira santa cearense”, apontou o prefeito, afirmando, ainda, que o santuário vai desenvolver a economia da cidade.

Além da celebração em torno da Menina Benigna, Santana do Cariri agrega outros atrativos culturais e turísticos, entre eles está o Museu de Paleontologia, o Geossítio Parque dos Pterossauros, a Pedra Cariri e o Pontal da Santa Cruz (inseridos no Geopark Araripe), que são atrativos do turismo científico há décadas. Entre os atrativos históricos estão o Casarão Coronel Felinto da Cruz Neves.

Maria da Penha cresceu no distrito de Inhumas. Ela sempre ouviu e conviveu com a história da “Heroína da Castidade”. Acompanhar a chegada dos investimentos assegurados pelo Governo do Ceará é, para a religiosa, momento ímpar e de muita emoção. “Faço parte da comissão que trabalha no santuário e não consigo esconder a emoção porque sempre soube que esse momento aconteceria, mas não imaginava que seria ainda na minha geração”, revelou. “Acredito que o futuro de Santana do Cariri vem através da Menina Benigna. O santuário vai chamar atenção e atrair muita gente que vai nos visitar”, acredita. “Já recebemos muitos turistas por causa dos fósseis e agora teremos também o turismo religioso. É só esperar os devotos que já nos procuram até vindo de outros países”, afirma Maria da Penha.

Participaram da assinatura da ordem de serviço o secretário de Segurança Pública, Sandro Caron; superintendente de Obras Públicas, Quintino Vieira; comandante-geral da Polícia Militar, Márcio Oliveira; deputado federal Idilvan Alencar; deputado estadual e vice-presidente da Assembleia Legislativa, Fernando Santana; padre José Vicente, vigário geral do Crato; padre Weslei Barros, coordenador da cerimônia de beatificação da Menina Benigna; padre Paulo Lemos, pároco da Igreja Matriz de Santana do Cariri; prefeitos, vereadores e lideranças políticas da região.

Beatificação da Menina Benigna

Aclamada como “Heroína da Castidade” em Santana do Cariri, Benigna Cardoso da Silva nasceu em 15 de outubro de 1928 e, resistindo à tentativa de Raul Alves de violentá-la, morreu assassinada a golpes de facão em 24 de outubro de 1941 ao ir buscar água em um poço no Sítio Oitis.

Teve o processo de beatificação iniciado pela Diocese do Crato em 2011. Em 2013, após aprovação do processo pela Igreja Católica, a mártir é proclamada “Serva de Deus”. Em outubro de 2019, o Vaticano reconheceu o martírio de Benigna, importante passo para alcançar a beatificação, prevista para 2022.

Foto: Nívia Uchoa

Deixe o seu comentário