Tropas russas atravessam zona de exclusão de Chernobyl para se reagruparem em Belarus, diz Ucrânia

Mundo Notícias

Uma parte dos militares russos que estavam na tentativa de cerco a Kiev estão deixando a região passando por meio da zona de exclusão de Chernobyl em direção à Belarus para se reagrupar.

As informações são dos militares da Ucrânia, de acordo com o jornal “The New York Times” deste domingo (27).

Portanto, os russos estão usando a região de Chernobyl para mobilização logística.

Em 1986, um dos reatores da usina nuclear de Chernobyl explodiu. Esse foi o mais grave acidente nuclear da história. A cidade vizinha, Pripyat, foi esvaziada, e criou-se uma zona de exclusão em torno.

A radiação do acidente de 1986 não representa um risco sério, mas o nível de radiação pode subir.

A declaração dos militares ucranianos sobre a retirada parcial dos russos em direção à Chernobyl é um indicador de que a campanha militar para tomar Kiev empacou.

A zona de exclusão de Chernobyl fica a cerca de 16 quilômetros da Belarus.

É possível que os soldados se reagrupem na Belarus e depois voltem à Ucrânia para uma nova tentativa de cercar Kiev.

No sábado, os russos atacaram pela primeira vez a cidade de Boyarka, na zona metropolitana de Kiev. As batalhas continuaram em Irpin, outra cidade da região, e em Svyatoshyn.

Os ucranianos dizem que conseguiram repelir russos que avançavam em direção a Brovay.

🔎 Fonte: G1
📸 Foto: Gleb Garanich/Reuters

Deixe o seu comentário