Teleférico do Horto é inaugurado e terá 30 dias de passeios gratuitos

Juazeiro do Norte

Com capacidade para transportar até 2.080 pessoas por hora, o Teleférico do Horto, em Juazeiro do Norte, foi inaugurado pelo Governo do Ceará, na tarde desta segunda-feira (28). O equipamento será importante para incrementar mais ainda o turismo na região, principalmente o religioso, já que liga a Praça dos Romeiros à área onde fica a estátua de Padre Cícero, um dos símbolos do Cariri. O investimento foi da ordem de R$ 79,1 milhões. O teleférico irá contar com o primeiro mês de funcionamento gratuito.

O município recebe, anualmente, dois milhões de turistas, sendo a estátua de Padre Cícero o ponto mais alto da cidade e o mais procurado por eles. “O Horto é um espaço turístico religioso que recebe milhares de romeiros por ano. A ideia do teleférico é exatamente ser um equipamento que possa atrair turistas, gerar a economia do turismo na região. Esse equipamento é o que há de melhor no Brasil. Não há nenhum desse porte hoje implantado no país. É um equipamento moderno. Aumenta a quantidade de restaurantes, de pousadas. O grande objetivo é desenvolver a economia da região e gerar mais emprego e oportunidade para as pessoas”, destacou o governador Camilo Santana.

O teleférico funcionará, neste primeiro mês, de forma gratuita, em virtude de sua operação assistida. De quarta-feira a sexta-feira, o equipamento estará aberto das 14h às 18h. Já nos fins de semana a abertura será às 10 horas, com encerramento igual ao dos demais dias. Segundas e terças-feiras as equipes aproveitarão para dar manutenção nos aparelhos.

Entre as estações Romeiros (parte inferior) e Horto (superior), os bondinhos percorrerão uma distância de aproximadamente dois quilômetros a uma altura de 200 metros, em um tempo de 7 minutos e 30 segundos. O equipamento completo é composto por 12 torres de sustentação, 26 cabines climatizadas – e mais cinco reservas – com dez lugares. Além do teleférico, a obra envolveu a urbanização do entorno com a instalação de quiosques e estacionamento.

Foto: Nivia Uchoa / Fonte: Protal Badalo

Deixe o seu comentário