Primeiro trecho do Cinturão das Águas é inaugurado no Cariri

Cariri

O Governo do Ceará inaugurou, nesta quarta-feira (23 de fevereiro de 2022), o primeiro trecho do Cinturão das Águas do Ceará (CAC), entre os municípios de Jati e Barbalha. As obras concluídas possibilitam uma melhor eficiência na condução da água derivada do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf) para o açude Castanhão, maior reservatório do Ceará e responsável pela segurança hídrica da Região Metropolitana de Fortaleza.

A infraestrutura ainda dará capilaridade às águas do São Francisco por toda a região do Cariri, chegando ao Alto Jaguaribe por Nova Olinda, conforme apontou o secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira. “Dalí, essas águas que hoje já abastecem o Castanhão, poderão contribuir também com recargas para o (açude) Orós, aumentando a garantia hídrica no território cearense”, disse. O primeiro trecho concluído inclui os lotes 1, 2 e 5.

Já a outra parte do CAC, composta pelos lotes 3 e 4, ainda está em obras e deve aumentar a segurança hídrica da Região do Cariri, segunda em densidade demográfica e em importância econômica do Estado. Há uma maior aproximação do Pisf com todos os municípios que integram a bacia hidrográfica do rio Salgado, aumentando a disponibilidade para múltiplos usos da água.

Outro benefício, obtido com o CAC, é o incremento da garantia hídrica para o abastecimento da região do Alto Jaguaribe, por meio dos sistemas adutores concebidos no Programa Malha d’Água. A iniciativa pretende trazer uma redução das rotas dos carros-pipa, influenciando também a qualidade da água para atendimento rural difuso. Araripe, Campos Sales, Salitre, dentre outras que apresentam relevante vulnerabilidade hídrica, serão beneficiados.

Em todo o projeto do CAC, são 145,3 km de caminhamento, divididos em cinco lotes, compreendendo segmentos de canal a céu aberto, túneis e sifões, com a função de aduzir a água derivada da barragem Jati, no município de mesmo nome, situada no Eixo Norte do Pisf, na região hidrográfica do rio Salgado, até as nascentes do rio Cariús, no município de Nova Olinda.

Presente no evento de inauguração, o governador Camilo Santana (PT) disse que o Ceará está mantendo tratativas com o Governo Federal para que a água seja usada de forma “sustentável”, para produção, geração de empregos e desenvolvimento. “Nenhum País, nenhum estado, se desenvolve sem ter água. Água e energia são fundamentais na infraestrutura de qualquer região”, enfatizou o mandatário.

A vice-governadora Izolda Cela (PDT), que deve assumir o cargo de Camilo nos próximos meses, disse estar emocionada com a inauguração da obra. “Essa é uma história de muitas mãos, de muitas mentes, de muitos corações sertanejos. Era necessário ter pessoas que pudessem sentir na pele o que é a seca para mobilizar o compromisso dos recursos – sejam financeiros, sejam políticos – para isso acontecer”, ressaltou.

Fonte: O Povo

Deixe o seu comentário