Prefeitura de Farias Brito bane ‘corrida de jumentos’ e pede desculpas pelo evento

Notícias

A Prefeitura de Farias Brito, no Ceará, decidiu banir de forma definitiva a “corrida de jumentos” que ocorria na cidade, com a última edição realizada no domingo (20). O evento ocorreu no distrito de Quincuncá, com autorização do poder municipal. Após pedidos de políticos defensores da causa animal, a prefeitura pediu desculpas pela realização.

Vídeos publicados pela vereadora Mariângela Bandeira, da cidade do Crato, mostram dois homens em cima de jumentos em uma corrida pelas ruas de Quincuncá. Eles usam cordas no dorso dos animais para que os bichos subam ladeiras e vençam a corrida.

Em nota, a Prefeitura disse que “decidiu banir, de forma definitiva, a corrida de jumentos de todo e qualquer evento realizado pela municipalidade”. O prefeito Deda Pereira pediu “desculpas pela realização do evento” e firmou “compromisso público pela defesa dos direitos dos animais”.

Segundo o poder municipal de Farias Brito, o evento “é uma prática que vem ocorrendo ao longo dos anos e, sem que tivesse passado por uma análise mais detalhada, ingressou na agenda dos eventos realizados pela atual gestão”. A ação foi divulgada pela prefeitura nas redes sociais.

Em sua defesa, o município disse que a corrida “não envolveu manejo que possa ser classificado como crueldade aos animais”. Já a vereadora, que denunciou o caso, afirmou que o ato vai contra a integridade física dos animais e é considerado como “crime ambiental”.

O deputado federal Célio Studart (PSD-CE) criticou o uso dos animais no evento. “Como o único Deputado cearense que votou contra a vaquejada, me sinto com autoridade de questionar Ministério Público, coordenadoria de proteção animal do Ceará e prefeituras para saber a legalidade desse evento”, disse.

Foto: TV Verdes Mares/Reprodução / Fonte: G1 CE

Deixe o seu comentário