Pastor que avaliava exigência de vacina como “pecado” morre de Covid

Notícias

Marcus Lamb, um pastor dos Estados Unidos, foi uma das mais recentes vítimas da Covid-19. Ele foi o responsável por fundar a Daystar Television Network e era conhecido por se posicionar contra vacinas através da TV.

O pastor, que evangelizava por meio de seu canal televisivo, frequentemente se mostrava em oposição ao imunizante e supostamente tomou ivermectina para tentar evitar contrair a Covid-19, doença que tem tirado acometido milhões de pessoas em todo o mundo desde o início da pandemia.

O falecimento de Marcus foi confirmado na última terça-feira (30/11) por meio da Daystar Television. No canal, não foi informada qual teria sido a causa da morte, porém, a companheira do pastor disse que o marido foi a óbito em decorrência de complicações da Covid-19.

Segundo Joni Lamb, o companheiro precisou ser internado após uma queda em seus níveis de oxigênio. A mulher do pastor ainda informou que os tratamentos alternativos para o problema de saúde do marido foram ineficazes.

Joni também contou que o evangelizador, que tinha 64 anos, era portador de diabetes, fator que aumentou o risco de adoecer gravemente por conta da Covid-19. Dias antes da morte de Lamb, o presidente da Associação Evangélica Billy Graham havia pedido corrente e orações pela saúde do pastor, que já estava enfrentando complicações da doença.

A Daystar chegou a protocolar um processo no qual afirmava que a obrigatoriedade da vacina contra a Covid-19 era um “pecado contra a Santa Palavra de Deus”. A petição iniciada pelo site do canal tinha como objetivo anular as medidas implantadas pelo presidente dos Estados Unidos com relação ao imunizante.

Deixe o seu comentário