Mutação genética permite que 3% da população descanse bem com menos horas de sono

Notícias Saúde

Pesquisadores do sono da Universidade da Califórnia, em São Francisco, identificaram genes que possibilitam que algumas pessoas durmam de quatro a seis horas diárias sem prejudicarem a sua saúde. E mais, esses genes podem desempenhar um papel importante na prevenção de demências, como o Alzheimer.

Esses genes são encontrados em até 3% da população mundial, acreditam os cientistas. Personalidades como o ex-presidente Donald Trump, o empresário Elon Musk e o ator Dwayne ‘The Rock’ Johnson já relataram que dormem pouco (entre três e seis horas por noite) e sentem-se bem. Eles provavelmente são “beneficiados” pelos genes estudados e são considerados os “dorminhocos de elite”.

Nesse estudo, os pesquisadores encontraram genes específicos que podem, no futuro, ajudar prevenir a demência em toda a população.

O globo

Deixe o seu comentário