Medicamento para tratar síndromes respiratórias, Tamiflu está sem estoque até 2ª quinzena de maio

Saúde

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) publicou nota de esclarecimento informando que está sem estoque do medicamento Oseltamivir, conhecido popularmente por Tamiflu, que é o principal fármaco para pessoas que apresentam quadro de Síndrome Gripal (SG) ou Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Os quadros clínicos são considerados como suspeitos para a Covid-19.

Conforme a nota, a Coordenadoria de Assistência Farmacêutica (Coasf) da Sesa recebeu 50 mil cápsulas do medicamento advindas do Departamento de Assistência Farmacêutica (DAF), do Ministério da Saúde, na última terça-feira (26), estoque que foi “prontamente” distribuído ao Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ), à Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Fortaleza e às Áreas Descentralizadas de Saúde (ADS). Entretanto, o remédio já falta em diversas unidades de saúde de Fortaleza.

A Pasta informa que já solicitou ao Ministério da Saúde urgência no repasse do medicamento, mas “foi informada que a previsão de recebimento de nova remessa será somente na segunda quinzena de maio”.

Denúncias

Um profissional de saúde que preferiu não ser identificado afirmou que foi diagnosticado com pneumonia, embora não tenha tido a conclusão para qual etiologia tenha provocado, se o novo coronavírus ou a Influenza. Para tanto, o médico receitou o uso do Tamiflu, o qual, segundo ele, está faltando em diversas unidades de saúde de Fortaleza.

O profissional disse ter ido ao Hospital São José no dia 27, um dia após a Sesa ter distribuído os medicamentos, mas não os encontrou. “Fui atrás em outros locais, em postos de saúde, mas disseram que nenhum estaria disponibilizando. Retornei ao São José na quarta-feira (29) e já recebi a informação de que teria que voltar a algum desses postos para receber a medicação”, narra.

Segundo ele, foi ainda a duas unidades de saúde municipais sem sucesso, até encontrar o medicamento em uma terceira, no Centro de Fortaleza.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Fortaleza confirmou que os medicamentos foram recebidos na terça-feira (26) e, no mesmo dia, distribuídos a todos os 113 postos e hospitais públicos e privados da Capital. No entanto, segundo a Pasta, o Tamiflu já está esgotado.

Menos de um mês

No último dia 6 de abril, o Diário do Nordeste informou que o Tamiflu estava em falta em, pelo menos, seis postos de saúde de Fortaleza. Na ocasião, a Sesa afirmou que o medicamento chegaria na mesma semana, enviado pelo Ministério da Saúde.

A reportagem entrou em contato com o Hospital São José para saber quanto ainda há de estoque do medicamento. Contudo, ainda não recebeu resposta. O Ministério da Saúde também foi questionado sobre o porquê na falta de repasse do Tamiflu ao Estado, mas também ainda não se manifestou.

Foto: Shutterstock

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe o seu comentário