Justiça autoriza o vereador afastado Beto Primo a retirar tornozeleira eletrônica após 5 meses

Notícias Cariri Juazeiro do Norte

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), concedeu na tarde desta quarta-feira (20 de abril de 2022) um Habeas Corpus para que o Vereador de Juazeiro afastado Beto Primo (PSDB) retire a tornozeleira de monitoramento eletrônico. Beto foi afastado das funções em novembro de 2021, juntamente com os vereadores Darlan Lobo e Capitão Vieira, após a operação Públio Vatínio que apura supostas participações dos parlamentares com a exploração do jogo do bicho no Cariri.

O habeas corpus foi concedido após a votação de forma unânime dos julgadores integrantes da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará. De acordo com o processo N°0621324-86.2022.8.06.0000, o uso da tornozeleira eletrônica se tornou desproporcional, por Primo não oferecer risco as investigações.

A monitoração eletrônica de Beto Primo durou cerca de 5 meses, tendo início no dia 19/11/2021, sendo autorizado a retirada neste dia 20 de abril.

O Desembargador Haroldo Correia de  Oliveira Máximo, relator do processo comenta em seu voto: “Observo, ainda, que o paciente já vem sendo monitorado e não descumpriu nenhuma das outras medidas cautelares, por isso, não parece razoável continuar a lhe impor a cautelar restritiva máxima de monitoramento eletrônico”, reforça.

Beto Primo comentou que se sente mais aliviado e que continua respeitando e esperando que a justiça seja feita. “Tudo tem o seu tempo, tudo no tempo de Deus e logo a verdade prevalecerá”, completa.

Fonte: Site Miséria

Deixe o seu comentário