Jogador do Ferroviário (CE) é preso em estádio antes de partida por não pagamento de pensão alimentícia

Notícias

O jogador Éder Lima dos Santos, de 36 anos, defensor da equipe do Ferroviário, do Ceará, foi preso na tarde deste sábado (16 de julho de 2022) no gramado do Estádio Amigão, em Campina Grande, pelo não pagamento de pensão alimentícia.

De acordo com o delegado plantonista da Polícia Civil em Campina Grande, Demétrius Patrício, o mandado de prisão contra o atleta estava aberto a partir do Estado de São Paulo, e, a polícia ao ter conhecimento de que Éder viria jogar em Campina Grande contra o Campinense, se dirigiu ao estádio para realizar a prisão.

Após a execução do Hino Nacional Brasileiro, com as equipes em campo, Éder foi comunicado por autoridades policiais que estava sendo preso e, de forma amistosa, saiu do gramado e foi conduzido até a Central de Polícia de Campina Grande.

Na Central de Polícia, o delegado Demétrius Patrício informou ao g1 que o atleta confirmou que tinha conhecimento do atraso da pensão alimentícia e disse que o débito girava em torno de R$ 70 mil. Éder assinou um termo de conhecimento do débito e foi encaminhado ao Presídio do Monte Santo, no bairro do Monte Santo, na zona oeste de Campina Grande, onde irá ficar em uma cela à parte. Ele ficará detido até realizar o pagamento integral da pensão.

O Ferroviário Atlético Clube, equipe que Éder defende, não divulgou nenhuma nota oficial com relação ao ocorrido. Éder, inclusive, estava escalado entre os jogadores titulares para iniciar o jogo, mas foi substituído por Gabriel Neto após o comunicado da prisão.

Em campo, o Ferroviário perdeu para o Campinense por 2 a 0, com gols marcados por Wilian Anicete, no primeiro tempo, e Carlos Maia, já na etapa final. Com o triunfo, as equipes estão empatadas em pontos na tabela da Série C do Campeonato Brasileiro. O Ferroviário está na 16ª colocação e o Campinense uma posição abaixo, ambos com 15 pontos conquistados.

G1

Deixe o seu comentário