Homem negro é morto com tiro de fuzil no Rio; PM alega disparo acidental

Notícias Policial

O cuidador de idosos Reginaldo Avelar Porto, 37, foi morto ontem com um tiro de fuzil disparado por um policial militar, durante uma confusão na Avenida Marechal Rondon, na zona norte do Rio de Janeiro.

A PM alegou que o tiro foi acidental, e o policial responsável pelo disparo foi preso. O homem atingido era negro. Segundo a corporação, uma equipe da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) São João atuou em um tumulto próximo a um lava-jato da região. Na tentativa de separar os envolvidos, a arma de um dos policiais disparou, disseram as autoridades.

Reginaldo era um homem negro e morador da comunidade do Queto. Segundo a família, ele estava desempregado e fazia bicos no lava-jato onde ocorreu a confusão. Após ser baleado no peito, a vítima chegou a ser encaminhada para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu e chegou à unidade morta.

Via UOL

Deixe o seu comentário