Gusttavo Lima chora, diz que é ‘tratado como ladrão’, e que pensa em desistir

Notícias

O cantor Gusttavo Lima usou o seu Instagram no final da noite dessa segunda-feira (30) para fazer um desabafo de mais de 20 minutos sobre as últimas notícias envolvendo o nome dele. Ele disse que tem sido “esculhambado” e “massacrado como se fosse bandido, como se fosse um ladrão que está roubando um dinheiro público”.

As críticas ao cantor se intensificaram nos últimos dias após vir à tona que a prefeitura de Conceição do Mato Dentro, em Minas Gerais, pagaria R$ 1,2 milhão por um show. No último sábado, o preféito Zé Fernando (MDB) voltou atrás e cancelou a apresentação.

O artista disse não entender o motivo de ser perseguido e que não imaginava que ser bem sucedido no país traria “tanta inveja”.

No final da live, o Embaixador chegou a chorar e pediu para que rezem por ele. “Eu juro que estou cansado, eu estou a ponto de jogar a toalha e dizer (não completa a frase), mas desculpa de coração, de ter que falar sobre isso nesse canal que só foi feito por amor. Por dedicação, vocês sabem a dedicação que sempre tive na carreira, meu compromisso com todos meus fãs, é foda, muito triste ser esculhambado, tratado como bandido por tudo isso”, desabafou.

Gusttavo Lima disse por pelo menos quatro vezes que usa a voz para colocar a comida na mesa da sua família e da família de outros 500 funcionários. “Não compactuo com dinheiro público. Sobre shows de prefeitura, acho que todos artistas já fizeram ou fazem show de prefeitura, isso na minha forma de pensar é sobre valorizar a nossa arte. Se a única coisa que a gente tem pra vender é a nossa voz, a gente ganha dinheiro com isso, paga nossas contas com isso, coloca comida na nossa mesa através da nossa arte. Não só na minha mesa, mas de 500 funcionários que dependem do Gusttavo Lima para alimentar sua família, fora os indiretos. O último boteco em Brasília geraram mais de 22 mil empregos diretos e indiretos. Tudo que eu tenho foi ralado, foi trabalhado pra caramba, a minha vida é cantar, se eu tenho uma casa bora pra morar, saiu da minha garganta, se eu tenho um carro bom pra andar, saiu da minha garganta, se eu tenho barco, avião, qualquer tipo de coisa que a música e meus fãs me proporcionaram, tudo saiu da minha garganta com trabalho, suor, dedicação”, disse.

O cantor afirmou que ele tem um valor. E que “se ele cobra um, não é prefeitura que vai pagar meio”. “Todos nós temos conta pra pagar, seja pra prefeitura, para shows privados, faço pouquíssimos shows de prefeitura. Quando a gente ainda faz algum, é massacrado como se fosse bandido, como se fosse ladrão que está roubando dinheiro público. Sou trabalhador normal como qualquer prestador de serviço ao órgão público, coloco comida na mesa através do meu trabalho, independente se show privado ou público. Meu valor é um e não vai mudar. E isso gera tanta coisa negativa que entra em paranoia, não sabem o quanto isso tem me prejudicado emocionalmente na última semana. Queria que tivesse um pouco mais de sensibilidade, valorizar nosso trabalho, se for público ou privado, temos que viver disso. Não impeça a única coisa que eu tenho pra vender”, afirmou.

Helicóptero plotado com Bolsonaro
Gusttavo Lima também se manifestou sobre vídeos divulgados recentemente em que um helicóptero de um frigorífico em que ele é sócio apareceu todo plotado em homenagem a Jair Bolsonaro (PL). Os vídeos atribuem a atitude de plotar a Gusttavo Lima, que já declarou ser apoiador do presidente diversas vezes. O cantor, entretanto, negou que tenha feito a plotagem e que a aeronave é do sócio dele.

“O helicóptero não é meu, é do meu sócio, ele tem a opinião política dele e faz da vida o que quiser. Uma coisa sou eu fazer, outra coisa é ele. Não diz respeito à mim e minha opinião. Eu nem falo de politica mais, tudo que está acontecendo é sobre ano eleitoral e vale tudo sobre política. Até arrebentar uma pessoa no meio, que é certo com suas coisas, digno e honesto com todos os nossos funcionários”, argumentou.

Gritos contra o comunismo em show
No último show Buteco, realizado em Brasília, viralizou também um locutor do show de Gusttavo Lima gritando palavras de ordem contra o comunismo e em favor da família. O cantor ressaltou que não foi ele quem usou o microfone na hora e disse repudiar o feito. “Ele acabou falando algumas coisas que eu repudio totalmente, eu acho que é sobre música, onde a gente tem que fazer música, não tem que falar de política”, ponderou.

Bens patrimoniais
Gusttavo Lima também usou os mais de 20 minutos para rebater as notícias sobre os bens que ele tem, como avião, iate, carro de luxo e uma mansão em Goiás. “Trabalhei pra caramba pra construir a casa, paguei imposto certinho, me coloco à disposição de qualquer órgão para ver a veracidade. às vezes compro um avião, um instrumento de trabalho, é necessidade, não é luxo, não pode ter um avião legal? No Brasil ter as coisas é como se fosse um crime, comi abóbora com farinha na minha infância, passei tantas necessidades, tantos perrengues, minha mãe em situação que era, meu pai não tinha condição de dar brinquedo, nem infância tive direito, comecei a cantar com 9 anos, pulei a fase de guardar memórias. Se eu tenho isso ou aquilo, não é de dinheiro público, é de dinheiro suado e honesto. Não compactuo com coisas desonestas, repudio. Meu pai já falava faz o certo, o errado todo mundo já faz. É sobre isso. Temos quase 500 funcionários que de uma forma ou de outra dependem de mim e isso se traduz que a gente tem que trabalhar pra poder colocar o salário digno pra todas essas pessoas que nos doam seu tempo, a sua vida, deixam de estar com família para viver meu sonho e cuidar das minhas coisas. A gente não atrasa salário de ninguém, nunca imaginei que ser bem sucedido, do fel ao mel, que ser bem sucedido no Brasil traria tanta inveja, tanta coisa ruim. Dá vontade de sumir, desaparecer, pra ver se essa perseguição acaba”, disse.

Veja o desabafo de Gusttavo Lima na íntegra:

“É algo que nos frustra bastante, deixa a gente mal, magoado, a gente machucado emocionalmente, machucado mentalmente, fisicamente, um peso gigantesco ter que aguentar tudo isso. E vocês, eu devo um carinho que vocês sempre me doam com o maior amor do mundo, não poderia deixar de falar com vocês aqui porque vocês eu devo satisfação e mais do que tudo falar pra vocês a verdade. Tanta pancada que venho aguentando calado tudo isso, não sei o porque de tanto ódio, de tanta perseguição, estou falando com vocês, mas diante de tudo isso, muitas inverdades sobre meu nome, minha carreira, sabem da índole que eu tenho, do caráter que eu tenho, da minha criação, da minha família, tive que deixar meus filhos dormindo e dizer tudo isso que está acontecendo e desabafar porque vocês são os únicos que merecem essa explicação minha. Agradeço do fundo do meu coração a tudo que a imprensa fomentou na minha carreira e me ajuda a fomentar a todos os dias, músicas, trabalhos que a gente lança, agradeço do fundo do meu coração a tudo que já fizeram e fazem por mim, mas queria pedir um pouco mais de cautela, quando mexe com a honra de uma pessoa tem muitas pessoas por trás, tem famílias, amigos, colaboradores, queria que tivessem um pouco mais de cuidado. Comunica a gente quando sair uma notícia, a assessoria de imprensa, até eu mesmo, podem me ligar, mas antes que às vezes publiquem uma fake News gerada por outra pessoa a fim de nos prejudicar, comunica a gente para ver se tem veracidade. Antes de soltar qualquer coisa referente a mim, minha empresa, me procure.

Sobre dinheiro público, nunca me beneficiei sobre dinheiro público ou empréstimo de tal coisa, ou algo do tipo, a minha vida foi sempre trabalhar, em 2019 fiz quase 300 shows, temos uma equipe gigantesca de colaboradores que nos ajudam a cada dia subir mais um degrau na escada. De forma mais sincera, não compactuo com dinheiro público, pago impostos em dias, todos meus impostos, até de uma caneta que compro pago imposto. Não compactuo com dinheiro público. Sobre shows de prefeitura, acho que todos artistas já fizeram ou fazem show de prefeitura, isso na minha forma de pensar é sobre valorizar a nossa arte. Se a única coisa que a gente tem pra vender é a nossa voz, a gente ganha dinheiro com isso, paga nossas contas com isso, coloca comida na nossa mesa através da nossa arte. Não só na minha mesa, mas de 500 funcionários que dependem do Gusttavo Lima para alimentar sua família, fora os indiretos. O último boteco em Brasília geraram mais de 22 mil empregos diretos e indiretos. Tudo que eu tenho foi ralado, foi trabalhado pra caramba, a minha vida é cantar, se eu tenho uma casa bora pra morar, saiu da minha garganta, se eu tenho um carro bom pra andar, saiu da minha garganta, se eu tenho barco, avião, qualquer tipo de coisa que a música e meus fãs me proporcionaram, tudo saiu da minha garganta com trabalho, suor, dedicação. Alguns shows a gente faz como todos artistas fazem para prefeituras, festas populares. Não é porque é prefeitura que vou deixar de cobrar meu valor, tenho conta pra pagar, tenho funcionário pra pagar. Quando o boleto chega, não tem choro e não tem vela, se é dinheiro de prefeitura, que é para valorizar a arte, os talentos do Brasil, não é porque faz música que não deve receber um valor significativo, que é justo. Se eu custo 1, não é a prefeitura que vai me pagar meio. Todos nós temos conta pra pagar, seja pra prefeitura, para shows privados, faço pouquíssimos shows de prefeitura. Quando a gente ainda faz algum, é massacrado como se fosse bandido, como se fosse ladrão que está roubando dinheiro público. Sou trabalhador normal como qualquer prestador de serviço ao órgão público, coloco comida na mesa através do meu trabalho, independente se show privado ou publico. Meu valor é um e não vai mudar. Gera tanta coisa negativa que entra em paranoia, não sabem o quanto isso tem me prejudicado emocionalmente na última semana. Queria que tivesse um pouco mais de sensibilidade, valorizar nosso trabalho, se for público ou privado, temos que viver disso. Não impeça a única coisa que eu tenho pra vender. Outro assunto que falaram sobre o helicóptero que foi plotado com o atual presidente da república. O helicóptero não é meu, é do meu sócio, ele tem a opinião política dele e faz da vida o que quiser. Uma coisa sou eu fazer, outra coisa é ele. Não diz respeito à mim e minha opinião. Eu nem falo de politica mais, tudo que está acontecendo é sobre ano eleitoral e vale tudo sobre política. Até arrebentar uma pessoa no meio, que é certo com suas coisas, digno e honesto com todos os nossos funcionários, fás. Outro vídeo que saiu sobre o Boteco em Brasília dizendo que era eu que fazia discurso político, não era eu, foi o locutor que estava fazendo a abertura das bandas, ele acabou falando algumas coisas que eu repudio totalmente, eu acho que é sobre música, onde a gente tem que fazer música, não tem que falar de política. E sobre meus bens também, as vezes é um incômodo tão grande. Tudo que eu tenho saiu da minha garganta, eu nunca fiz coisa errada, repudio coisa errara, tudo que eu tenho foi trabalhado e conquistado com muito suor, muitas noites, meus fãs sabem disso, entro 0h e saio 6h do palco. Meu pai sempre falava faça mais do que esperam de você. sempre fiz isso. Meus fãs sempre viram verdade no que eu faço, no que eu falo, no que entrego. Trabalhei pra caramba pra construir a casa, paguei imposto certinho, me coloco à disposição de qualquer órgão para ver a veracidade. às vezes compro um avião, um instrumento de trabalho, é necessidade, não é luxo, não pode ter um avião legal? No Brasil ter as coisas é como se fosse um crime, comi abóbora com farinha na minha infância, passei tantas necessidades, tantos perrengues, minha mãe em situação que era, meu pai não tinha condição de dar brinquedo, nem infância tive direito, comecei a cantar com 9 anos, pulei a fase de guardar memórias. Se eu tenho isso ou aquilo, não é de dinheiro público, é de dinheiro suado e honesto. Não compactuo com coisas desonestas, repudio. Meu pai já falava faz o certo, o errado todo mundo já faz. É sobre isso. Temos quase 500 funcionários que de uma forma ou de outra dependem de mim e isso se traduz que a gente tem que trabalhar pra poder colocar o salário digno pra todas essas pessoas que nos doam seu tempo, a sua vida, deixam de estar com família para viver meu sonho e cuidar das minhas coisas. A gente não atrasa salário de ninguém, nunca imaginei que ser bem sucedido, do fel ao mel, que ser bem sucedido no Brasil traria tanta inveja, tanta coisa ruim. Dá vontade de sumir, desaparecer, pra ver se essa perseguição acaba. EU sou um cara 100% correto, honesto nas minhas coisas, estou a disposição de qualquer órgão, e é isso. Deveria vir falar com vocês um pouco sobre isso e tirar esse peso que eu estou aguentando nessas últimas semanas de tanta gente batendo, me esculhambando como se fosse fdp, criminoso. Aqui não existe criminoso, aqui é um cara honesto que trabalha muito, então é sobre isso. Peço encarecidamente a imprensa que antes de soltar qualquer notícia, se for verdade, vamos falar, se for mentira, vamos falar, pra não causar tantos transtornos, até para meus fãs, que já estavam me cobrando. A gente fica arrasado, então eu queria agradecer a Deus pela vida, pela saúde, aos meus fãs que são tudo na minha vida, tenho certeza de cada fã que me conhece, sabe do meu caráter, da minha honestidade. Aqui não existe coisa errada, apenas trabalho. E tudo que eu tenho saiu da garganta. Não tenho qualquer ligação, repudio, trabalho pra ter meu dinheiro, não quero dinheiro do povo. Cumpro com a lei, se é pra pagar imposto, pago, prefiro pagar chorando e dormir com cabeça tranquila. Já falei do Boteco, dos meus bens, sobre tudo. Espero que eu tenha esclarecido. Peço que nos comunique pra ver se tem veracidade. Tudo que eu é certo a gente procura fazer o certo. Desculpa falar sobre isso, sei que é um canal de amor, de muita entrega. (Chora). De pessoas que nos amam, me acompanham de todas as partes do mundo. Desculpa vir falar aqui sobre isso, sei que não têm nada a ver com isso, mas precisava desabafar com vocês e falar sobre todas essas perseguições que estou sofrendo na minha vida pessoal, no meu trabalho, em tudo. EU juro que estou cansado, eu estou a ponto de jogar a toalha e dizer, mas desculpa de coração, de ter que falar sobre isso nesse canal que só foi feito por amor. Por dedicação, vocês sabem a dedicação que sempre tive na carreira, meu compromisso com todos meus fãs, é foda, muito triste ser esculhambado, tratado como bandido por tudo isso. Então imprensa, aqui existe um ser humano, um pai de família, cara responsável com todos funcionários, ninguém aqui é bandido, a gente tem Deus no coração, a gente faz o certo. E pelo amor de Deus, para com essa perseguição em cima de mim, pare de me perseguir pelo amor de Deus. Obrigado por tudo que me apoiam, por tudo que já somaram, a gente vive no mundo, uma geração cruel, que vale tudo por mídia, torno a falar, não tenho qualquer ligação com dinheiro público. Meu dinheiro vem da minha garganta privada. Se já fiz um show de prefeitura, não é porque prefeitura X ou Y que vou deixar de cobrar meu preço. Única coisa que tenho pra vender é minha voz, não me peça de graça a única coisa que tenho pra vender. Rezem por mim porque o fardo é pesado pra caralho.”

Fonte: O Tempo

Deixe o seu comentário