Filho denuncia Cid Moreira por homofobia e trabalho infantil

Notícias

Filho adotivo de Cid Moreira, Roger Moreira protocolou no Ministério Público do Rio de Janeiro um inquérito para apurar supostos crimes praticados contra ele pelo ex-âncora do “Jornal Nacional” e a esposa de Cid, Maria de Fátima. Segundo o jornalista Leo Dias, do portal Metrópoles, ambos são acusados de homofobia e trabalho infantil.

De acordo com o processo, Roger foi colocado pelo pai para trabalhar e cumprir obrigações, como acompanhar o apresentador em compromissos na TV e frequentar lugares impróprios para menores de idade, como clubes à noite e casa de jogos. Cid queria ter “uma espécie de empregado”, diz o documento.

Ao site Notícias da TV, do Uol, o advogado de Roger Moreira, Angelo Carbone, afirma que Cid também proibiu o filho de estudar durante a adolescência. “Cid Moreira não adotou um filho. Na verdade, ele pegou um jovem para trabalhar para ele de graça, situação essa muito usada no interior do Nordeste, pegam crianças como se fossem filhos, mas são meros empregados, ao arrepio da lei”, disse Carbone.

Roger Moreira também denuncia o pai por homofobia. Segundo o processo, Cid Moreira tentou desfazer a adoção quando se casou com Maria de Fátima alegando que Roger é gay. Como não conseguiram deserdá-lo, a defesa de Roger argumenta que o casal fez movimentos para prejudicar o rapaz e passaram a delapidar o patrimônio, “transferindo para ela e para terceiros”.

O imbróglio familiar não teve início com a mais recente denúncia. Em julho de 2021, Roger acusou o pai de ter retirado seu nome do testamento. Fátima, à época, negou. Pela lei brasileira, é impossível deserdar um filho. Naquele mês, Roger e Rodrigo Moreira, filho biológico de Cid, pediram a interdição do pai e a prisão da madrasta à Justiça.

o tempo

Deixe o seu comentário