Estudo aponta que ser solteiro aumenta o risco de morte

Notícias

Pesquisadores alemães descobriram um inusitado fator de risco de morte para pacientes com problemas cardíacos: estado civil. De acordo com um estudo feito pelo Hospital Universitário de Würzburg, na Alemanha, pessoas com insuficiência cardíaca solteiras correm maior risco de morte do que pessoas casadas com a mesma condição.

O estudo incluiu 1.022 pacientes internados por insuficiência cardíaca descompensada entre 2004 e 2007. Destes, 1.008 forneceram informações sobre o estado civil: 633 (63%) eram casados e 375 (37%) solteiros, incluindo 195 viúvos, 96 nunca casados e 84 separados ou divorciados.

Durante o período de acompanhamento, 679 (67%) pacientes morreram. Os resultados mostraram que ser solteiro foi associado a maiores riscos de morte por todas as causas e também por problema cardiovascular, em comparação com ser casado. Viúvos apresentaram o maior risco de mortalidade, em comparação com o grupo casado. O Globo.

Deixe o seu comentário