Especialista alerta para os fatores de risco que acometem mais mulheres que homens

Notícias Saúde

A mulher é bem mais cautelosa do que o homem quando o assunto diz respeito ao cuidado com a saúde. Ela realiza consultas periódicas e exames de rotina, mas apesar disso, o acúmulo de tarefas e funções do dia a dia, como ir ao trabalho, cuidar da família, da casa e estudar, em alguns casos, acaba sobrecarregando-a e a impedindo de ter tempo para si própria.

O neurocirurgião especialista em coluna, James Rocha, alerta que na sua clínica, de cada 10 pacientes sete são mulheres com dores crônicas na coluna e com doenças há meses e até anos, de difícil resolução.

Isso, segundo ele, tem relação direta com aquela sobrecarga, o que consequentemente acarreta a negligência com a própria saúde.

“Essas mulheres, em específico, não realizam atividade física, dormem mal, se preocupam em excesso, possui uma alimentação precária e saúde mental ruim, então esses maus hábitos de vida são fortes fatores de risco para o desencadeamento de doenças na coluna vertebral”, disse o especialista em coluna.

Então, neste mês da mulher, fica como alerta para o cuidado com a própria saúde numa perspectiva geral.

Assim, o trabalho passa a fluir bem, a relação familiar se torna harmoniosa, e, consequentemente, gera uma maior longevidade e qualidade de vida.

Mais informações,

Assessoria Commonike

Deixe o seu comentário