Elon Musk teria assediado comissária de bordo e um acordo de US$ 250 mil foi feito pela SpaceX com a vítima

Notícias Entretenimento Mundo

Fundada por Elon Musk, a SpaceX pagou US$ 250 mil a uma comissária de bordo para como parte de um acordo para resolver uma acusação de má conduta sexual do empresário contra a funcionária.

A atendente trabalhou como membro da tripulação de uma frota de jatos corporativos da SpaceX e, segundo a acusação, Musk teria exibido seu pênis para ela, esfregado sua perna sem consentimento e oferecido um cavalo em troca de uma massagem erótica.

De acordo com os documentos, a comissária confidenciou à sua amiga testemunha que, após assumir o cargo de comissária de bordo, foi incentivada a se licenciar como massagista para poder fazer massagens em Musk.

Em 2018, uma sessão de mediação foi feita para resolver o caso de forma amigável, sem que fosse levado ao tribunal, por meio de um pagamento de US$ 250 mil. Leia a matéria completa no Business Insider.

Foto: Andrew Kelly/Reuters

Deixe o seu comentário