Corpo de criança desaparecida é achado em casarão abandonado no Ceará

Notícias Cariri Juazeiro do Norte Policial

Criança estava desaparecida desde 6 de maio, e o corpo foi achado no dia 12 do mesmo mês. Exame de DNA confirmou identidade da vítima.

O corpo encontrado em um casarão abandonado no dia 12 de maio é do garoto de 9 anos que estava sendo procurado pela família em Juazeiro do Norte, na região do Cariri do Ceará, conforme o laudo da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce). O resultado foi emitido em 3 de junho, segundo informado pelo órgão nesta quarta-feira (15).

Paulo Isaac Moreira de Sousa foi visto pela última em 6 de maio, após voltar da escola com um tio. O corpo dele já estava em avançado estado decomposição, por isso a identificação só foi possível com a comparação do DNA com o da mãe.

Segundo a Pefoce, as análises realizadas pelo Núcleo de Perícias em DNA Forense (NUPDF) apontaram que o material genético do corpo encontrado na edificação corresponde com o perfil genético da mãe que estava com o filho desaparecido. O laudo foi encaminhado para a Polícia Civil.
As investigações são desenvolvidas pelo Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa da Delegacia Regional de Juazeiro do Norte, que desde o achado do cadáver busca informações que auxiliem no esclarecimento do caso.

“Detalhes do trabalho policial serão divulgados em momento oportuno para não comprometer a investigação em andamento”, disse a polícia.

À época, a direção da Escola Municipal Izabel da Luz, onde Paulo Isaac estudava no 4º ano, informou que a unidade de ensino só foi comunicada no dia 16 de maio, após a avó ir até o colégio avisar que o garoto estava desaparecido.
A avó teria relatado também que no dia do desaparecimento, após chegar em casa, o menino trocou de roupa e avisou que iria brincar na rua.
O local onde o corpo foi encontrado está abandonado há muito tempo, segundo vizinhos, e estaria servindo como ponto de encontro para usuários de drogas.

De acordo com a Prefeitura de Juazeiro do Norte, o imóvel está tombado provisoriamente como patrimônio histórico do município. Mas, o tombamento não implica na tutela do imóvel. Com isso, a manutenção e segurança do espaço é responsabilidade do proprietário.
A mãe do menino cedeu amostra de DNA para a Pefoce realizar a comparação do perfil genético com o corpo encontrado, o que constatou a compatibilidade.

Denúncias
A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número (88) 3572-1736, que é o WhatsApp do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa da Delegacia Regional de Juazeiro do Norte, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo e o anonimato são garantidos pela polícia.

Reprodução: G1 Ceará

Deixe o seu comentário