Casa da Mulher Cearense: Equipes são capacitadas e iniciam atendimento

Cariri

A Casa da Mulher Cearense iniciou suas atividades nesta quarta-feira (9), com a capacitação das novas equipes do equipamento. Durante toda a manhã, a coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), Norma Zélia Andrade, e as coordenadoras da Casa da Mulher Brasileira e Cearense, respectivamente, Daciane Barreto e Mara Guedes, se reuniram com as profissionais que vão atuar na Casa para orientá-las nos atendimentos e cuidados ao receberem as mulheres em situação de violência.

Ao longo do dia, os órgãos que funcionarão no equipamento visitaram a Casa para iniciar a mudança para o local. A Casa reunirá Delegacia de Defesa da Mulher, Ministério Público, Defensoria Pública e Judiciário, além de espaço para a Patrulha Maria da Penha.
“Quando a vida de uma mulher é salva, nós estamos falando de várias vidas que também são afetadas por isto, seus filhos, seus pais e a comunidade ao redor. Então, vocês que estarão no dia a dia aqui dentro da casa têm que entender que cada um, dentro do seu papel está cuidando da segurança da Casa e das mulheres que vamos atender”, lembrou Norma Zélia.

Daciane Barreto, coordenadora da Casa da Mulher Brasileira, destaca que a capacitação com as profissionais da Casa da Mulher Cearense vai ser um grande diferencial no atendimento ao público da Casa. “Nosso trabalho aqui é uma missão de verdade e exige comprometimento, cuidado e muita empatia para que durante os atendimentos não venhamos a revitimizar a mulher que procurar nossos serviços. Elas precisam entender que aqui estão seguras, acolhidas”, frisou Daciane.

Neste primeiro dia de atendimentos, algumas mulheres procuraram a Casa para se informar sobre os cursos de capacitação do setor de autonomia econômica e para conhecer o novo equipamento.

Mara Guedes ressaltou que a Casa da Mulher Cearense é uma conquista das mulheres caririenses que militam há muitos anos pela igualdade de gênero e pelo fim da violência doméstica. “Agora nós temos este equipamento que é resultado direto das nossas lutas e também representa um olhar atento do Governo do Estado do Ceará para com as demandas da Região do Cariri”, refletiu a gestora, lembrando as equipes a importância de valorizar todos estes esforços com comprometimento e cuidados nos atendimentos da Casa”, completou.

Casa da Mulher Cearense

Além de concentrar os órgãos da rede de atendimento às mulheres em um único lugar, a Casa da Mulher Cearense vai funcionar com uma equipe composta integralmente por mulheres, que serão capacitadas dentro do programa de formação voltado ao atendimento humanizado às mulheres em situação de violência da Casa da Mulher Brasileira.

Municípios contemplados

Abaiara, Altaneira, Antonina do Norte, Araripe, Assaré, Aurora, Barbalha, Barro, Brejo Santo, Campos Sales, Caririaçu, Crato, Farias Brito, Granjeiro, Jardim, Jati, Juazeiro do Norte, Lavras da Mangabeira, Mauriti, Milagres, Missão Velha, Nova Olinda, Penaforte, Porteiras, Potengi, Salitre, Santana do Cariri, Tarrafas e Várzea Alegre.

Deixe o seu comentário