Após Venezuela doar oxigênio para Manaus, Bolsonaro volta a atacar país

Notícias

Ao lado do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, o presidente Jair Bolsonaro usou suas habituais lives, nesta quinta-feira (21), para atacar a Venezuela. O país vizinho doou oxigênio para ajudar na crise na saúde do Amazonas.

“Se o Maduro quiser dar oxigênio, carne (ta sobrando lá), mantimentos, é bem-vindo. Afinal, nós recebemos, não sei o número certo, milhares de venezuelanos a na Operação Acolhida. Depois, para meus conhecimentos, foi a empresa White Martins, sediada na Venezuela”, disse.

Ao contrário do que o presidente disse, porém, o oxigênio recebido pelo Brasil não pertence à White Martins. “Esta ação específica que está sendo divulgada na imprensa de que chegará oxigênio da Venezuela em Manaus (…) não tem o envolvimento da White Martins”, disse a porta-voz da empresa, Daniela Melina, na terça-feira (19).

O governo de Manaus também confirmou que se trata de uma doação do país vizinho. “O oxigênio foi doado pelo governo do estado venezuelano de Bolívar. O governador de Bolívar, Justo Nogueira, foi quem entrou em contato com o governador Wilson Lima se colocando à disposição para doar”, afirmou em nota.

Manaus recebeu cinco caminhões com oxigênio doados pela Venezuela na terça-feira (19/1), depois que o país anunciou que ajudaria o Brasil a suprir a falta do insumo no Amazonas. 

Foto: YouTube/ Reprodução

Fonte: Correio Braziliense

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.