Ação que pede cassação de Gledson entra na pauta do TRE-CE na próxima quinta-feira

Cariri Juazeiro do Norte

Está incluso para julgamento na pauta da sessão do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) da próxima quinta-feira, dia 5, um recurso eleitoral do prefeito de Juazeiro do Norte, Gledson Bezerra (Podemos), contra a condenação imposta a ele na primeira instância por suposto Abuso de Poder Econômico nas últimas eleições à Prefeitura do Município.

Nos bastidores, já havia a especulação de que o caso pudesse vir a julgamento ainda neste mês de agosto, mas a confirmação do julgamento já neste início do mês agitou os bastidores da política cearense, sobretudo as que têm interesses na região do Cariri.

Juazeiro do Norte é o maior município do interior do Estado e vive um clima de instabilidade política. Gledson Bezerra foi eleito na oposição ao grupo governista cearense e tem problemas com a Câmara Municipal, cuja maioria dos membros é de oposição ao gestor.

Caso a decisão do juiz da 28ª Zona Eleitoral de Juazeiro do Norte seja confirmada no TRE-CE, o prefeito poderá ser cassado, o que ensejaria a realização de novas eleições.

A relatora do processo na corte é a juíza eleitoral Kamile Castro. A análise da ação é cercada de expectativa no meio político. Inclusive, a posição da procuradora Regional Eleitoral, Lívia Maria de Sousa, de dar parecer favorável à manutenção da decisão de primeiro grau, ainda em junho, já havia causado um reboliço no meio político.

O QUE PEDE A AÇÃO?

A ação com pedido de impugnação de mandato eletivo, movida por adversários do prefeito, aponta possível abuso de poder econômico durante a campanha eleitoral.

O processo questiona atos como distribuição de combustíveis para carreatas e uso de um helicóptero, sem declaração dos custos à Justiça eleitoral, por parte do empresário Gilmar Bender em duas oportunidades: durante uma carreata e também na véspera da eleição para “derramamento de panfletos” com supostas informações inverídicas sobre o pleito.
A ação propõe a cassação de mandatos do prefeito Gledson Bezerra e do vice Giovanni Sampaio e a inelegibilidade por 8 anos dos dois e também do empresário Gilmar Bender.

Foto: reprodução / Fonte: Diário do Nordeste

Deixe o seu comentário