”Setembro Verde nos faz lembrar que a pessoa com deficiência também precisa de independência”, diz fisioterapeuta do Cariri

”Setembro Verde nos faz lembrar que a pessoa com deficiência também precisa de independência”, diz fisioterapeuta do Cariri

17,3 milhões de pessoas no Brasil têm algum tipo de deficiência

Setembro é o mês de conscientização sobre a pessoa com deficiência, mas esse é um assunto que não merece ser abordado apenas nesse mês em específico, porque as dificuldades são grandes e estão presentes durante todos os dias do ano. Um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que 8,4% da população brasileira acima de 2 anos, ou seja, 17,3 milhões de pessoas, tem algum tipo de deficiência.

O estudante de Direito, Jordan Rodrigues, de 21 anos, que possui deficiência, destaca que a luta não é fácil. “Nós encontramos inúmeras dificuldades, tanto em relação a infraestrutura quanto em relação a conscientização da população sobre as necessidades de pessoas com deficiência, seja ela qual for. Encaramos todos os dias falta de infraestrutura na nossa cidade, falta de acessibilidade e de atenção do poder público para conosco. A rua onde eu moro, por exemplo, não possui asfalto e infraestrutura necessária para uma locomoção viável”, disse.

Os níveis de deficiência podem variar

As deficiências são algumas características que vêm juntas com algumas patologias que podem variar desde paciente que precisam de grande suporte como: cadeirantes, crianças com dificuldades cognitivas, motoras e intelectuais, mas também existem as deficiências leves que não são perceptíveis.

A fisioterapeuta do Espaço Brincar, Irma Katarine Cavalcanti, lembra que as deficiências possuem um leque vasto e dentro da reabilitação o papel dos profissionais é ajudar aquela pessoa, dentro das suas necessidades, a evoluir o máximo que puder. “A gente quer um cidadão independente, que possa se locomover sozinho, que possa ser inserido no mercado de trabalho, no ensino superior e contribuir com a sociedade”, ponderou.

A fisioterapeuta ainda destaca que toda a sociedade tem um papel muito importante dentro da história dessas pessoas, porque as dificuldades de ter uma deficiência é muito grade, logo a população como um todo é responsável para que esse público participe ativamente da sociedade.

A pesquisa do IBGE detalha ainda que 7,8 milhões, ou 3,8% da população acima de dois anos, apresentam deficiência física nos membros inferiores, enquanto 2,7% das pessoas têm nos membros superiores. Já 3,4% dos brasileiros possuem deficiência visual; e 1,1%, deficiência auditiva. Já 1,2%, ou 2,5 milhões de brasileiros, tem deficiência intelectual. Entre a população com algum tipo de deficiência, 10,5 milhões são mulheres (9,9%), frente a 6,7 milhões de homens (6,9%). Quase 68% da população com deficiência não tem instrução ou possui o ensino fundamental incompleto.

commonike.com.br

Comentarios

Deixe o seu comentário