Festival de Jazz & Blues: saiba o que é necessário para participar do primeiro evento-teste do Ceará

O primeiro evento-teste do Ceará, o Festival de Jazz & Blues de Guaramiranga, no Maciço de Baturité acontece nos próximos dias 17 e 18 de setembro. Com permissão para receber até 200 pessoas por dia, o evento vai obedecer a uma série de protocolos de segurança como testagem dos participantes e exigência da vacinação completa, duas doses ou dose única contra a Covid-19.

Os ingressos para o evento começaram a ser distribuídos de forma gratuita nesta sexta-feira (10). O G1 preparou uma lista com os protocolos previstos para participar do festival.

Testagem

• Trabalhadores e artistas: comprovação da realização do exame antígeno ou RT-PCR nas 24 horas que antecedem o evento;

• Participantes e convidados: comprovação da realização do exame antígeno ou RT-PCR nas 48 horas que antecedem o evento.

• Não será autorizada a realização de testagem no local do evento.

•Os participantes vão ser monitorados por 14 dias após o evento e serão submetidos a uma nova testagem

Vacinação

• Comprovação da vacinação completa (pelo menos 15 dias depois da D2 ou DU) dos participantes do evento.

Controle de acesso ao evento

• Haverá controle de acesso desde a entrada, sempre garantindo o distanciamento entre as pessoas. Evitar fila, sem lista de espera, evitando aglomeração.

• Haverá cobrança do uso de máscara (cirúrgica, N-95 ou PFF2) dos participantes, trabalhadores e artistas do evento, estes últimos enquanto não estiverem se apresentando;

Espaço físico

• Os participantes deverão respeitar o distanciamento de dois metros entre as mesas e de um metro entre os participantes;

• Será permitido até 10 pessoas por mesa, desde que sejam do mesmo núcleo familiar, e seis pessoas nos demais casos.

• Não é permitido o contato físico dos integrantes das apresentações artísticas com o público;

• Distanciamento mínimo de dois metros entre a área do palco e as mesas.

Além dos shows, uma programação em homenagem a Alberto Nepomuceno acontecerá nos dois dias em igrejas de Guaramiranga, numa realização do Festival e da Fundação Nacional de Artes (Funarte), através do Prêmio Funarte Festivais de Música 2020. A programação “Homenagem a Alberto Nepomuceno'” acontecerá às 10h na Igreja Matriz e às 16h e 17h30 na Igreja da Gruta.

O acesso presencial de 30 pessoas será somente para moradores de Guaramiranga e os recitais serão exibidos no Youtube, logo após o encerramento de cada apresentação.

Shows

Dia 17

Sobem ao palco do Festival Jazz & Blues, Fladiana e Quarteto Jazzera, representantes da geração de músicos de Guaramiranga com o show “Meu Lugar”;
O trombonista Rômulo Santiago apresenta o show “Tributo a Raul de Souza”; e o cantor cearense Marcos Lessa com o show “Nature Boy – Tributo a Nat King Cole.”

Dia 18

No dia 18, são atrações do festival a cantora Idilva Germano, com o show “Quasar”, unindo clássicos do jazz e da música brasileira;
O pianista Ricardo Bacelar, que em 2015 gravou DVD ao vivo na 16ª edição do festival, volta ao palco do Jazz & Blues para apresentar seu mais recente trabalho “O Viver é de Improviso”;

Três dos mais renomados sanfoneiros do Ceará, Adelson Viana, Nonato Lima e Zé do Norte encerram a programação do 22º Festival Jazz & Blues com “Sanfona Jazz”, show concebido especialmente para a edição do Festival Jazz & Blues, presenteando o público com possibilidades de arranjos, sonoridades, timbres e ritmos do acordeom.

Recitais nas igrejas

Em dois recitais diferenciados, Hermano Faltz e Pedro Façanha interpretam obras originais de Nepomuceno adaptadas para guitarra e contrabaixo e completam o repertório com obras tradicionais do jazz com arranjos próprios.

Pedro Madeira e Tiago Nogueira, em duas apresentações distintas, interpretam obras de Nepomuceno arranjadas para bandolim, acordeom e outros instrumentos, além de obras de compositores cearenses. No segundo dia, recebem o percussionista Igor Ribeiro.

Os cantores Giorgi Gelashvili (tenor) e Liana Fonteles (soprano), com o pianista Alvany Silva, completam a programação em dois recitais, respectivamente nos dias 17 e 18, apresentando canções originais para piano e voz de Nepomuceno e obras populares arranjadas para piano e voz lírica. A curadoria é do maestro e compositor Alfredo Barros.

Foto: Festival Jazz & Blues/Divulgação / Fonte: Portal G1 CE

Comentarios

Deixe o seu comentário