Brasil aplicou 26 mil doses vencidas de vacina, todas da Astrazeneca, diz jornal

_________

Pelo menos 26 mil doses da vacina AstraZeneca foram aplicadas no Brasil vencidas. A informação foi divulgada pela Folha de S. Paulo, com base nos dados do Ministério da Saúde.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

De acordo com o jornal, os imunizantes vencidos foram aplicados em 1.532 municípios, inclusive no Distrito Federal, onde foram aplicadas 77 doses fora do prazo de validade.
O local com mais vacinas vencidas aplicadas foi Maringá, no Paraná, onde 3.536 pessoas receberam a primeira dose vencida.

No ranking das vacinas vencidas, em seguida aparecem Belém, com 2.673, São Paulo, com 996, Nilópolis, no Rio de Janeiro, com 852, e Salvador com 824 doses aplicadas.

As doses fazem parte de oito lotes que venceram entre 29 de março e 4 de junho. Ainda há 113.976 doses desses lotes que não tinham sido aplicadas até 19 de junho. Essas vacinas vieram do Instituto Serum, da Índia, e da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), e foram distribuídas aos estados pelo Ministério da Saúde antes de encerrado o prazo de validade.

O lote da vacina que cada pessoa tomou está disponível na carteira de vacinação. Segundo o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19, quem se imunizou com uma vacina vencida deve se revacinar em pelo menos 28 dias.

Veja os lotes vencidos

• Lote: 4120Z001 – vencida em 29 de março

• Lote: 4120Z004 – vencida em 13 de abril

• Lote: 4120Z005 – vencida em 14 de abril

• Lote: CTMAV501 – vencida em 30 de abril

• Lote: CTMAV505 – vencida em 31 de maio

• Lote: CTMAV506 – vencida em 31 de maio

• Lote: CTMAV520 – vencida em 31 de maio

• Lote: 4120Z025 – vencida em 4 de junho

O Ministério da Saúde informou por nota, à Folha, que “as doses entregues para as centrais estaduais devem ser imediatamente enviadas aos municípios pelas gestões estaduais. Cabe aos gestores locais do SUS o armazenamento correto, acompanhamento da validade dos frascos e aplicação das doses, seguindo à risca as orientações do Ministério”.
A Secretaria Estadual de Saúde do Paraná informou que “caso se confirme a denúncia, a prefeitura deverá programar uma nova dose da vacina para aqueles que tenham recebido imunizante com data de validade vencida”.

Foto: Juan MABROMATA/ AFP

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Fonte: Correio Braziliense

Comentarios

Deixe o seu comentário