Samu estuda criação de sistema para que pessoas que pediram ambulância monitorem o trajeto, no Ceará

_________

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no Ceará, vai estudar a criação de um sistema que permita ao solicitante do serviço saber qual ambulância vai ser deslocada para o atendimento e o tempo de deslocamento, tornando visível a rota do veículo acionado. A estratégia foi divulgada nesta quarta-feira (30).

O secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto), reuniu-se com o novo diretor do Samu Ceará, o médico infectologista Lino Alexandre. No encontro, foram discutidas estratégias para aperfeiçoar o monitoramento e a transparência das ações do Samu.

Além do monitoramento da rota, serão inseridos no IntegraSUS, plataforma de transparência da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), indicadores do Serviço. “Essas mudanças são importantes para dar transparência e melhorar a eficiência do Samu, principalmente no atendimento adequado ao cidadão. Os dados no IntegraSUS reforçam o compromisso com a transparência dos dados. Lá, será possível monitorar informações em todas as regiões em que o Samu atua”, explica Dr. Cabeto.

Atualmente, o Samu possui três bases no Estado: Eusébio (Região Metropolitana de Fortaleza), Juazeiro do Norte (Cariri) e Sobral, que está em expansão na região Norte.

“Vamos trabalhar com a questão do videomonitoramento para que a população tenha esse acesso, garantindo uma assistência com qualidade. Vamos deixar à disposição os canais de comunicação, porque isso favorece as interrelações e fortalece o trabalho do Samu. Esse é o nosso objetivo”, comenta Alexandre.

“Estamos procurando construir um Samu no qual exista a parceria da sociedade”, continua o diretor do Samu Ceará. Ele enfatiza que um novo canal de Ouvidoria será estruturado em breve para uma comunicação mais efetiva com o usuário.

Foto: Divulgação / Samu

Fonte: Portal G1 CE

Comentarios

Deixe o seu comentário