Juazeiro é a primeira cidade cearense a contar com auxílio financeiro para pessoas trans e travestis

_________

A Associação Beneficente Madre Maria Villac (ABEMAVI) e Casa da Diversidade Cristiane Lima, iniciaram nesta quinta-feira (10), a distribuição do “Auxílio Trans”, benefício dedicado a população de travestis e transexuais em Juazeiro do Norte. Inicialmente, 20 pessoas em situação de vulnerabilidade foram contempladas, e a iniciativa prevê beneficiar ainda mais pessoas desta comunidade.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

O benefício prevê o pagamento de duas parcelas, no valor de R$ 100, pagas nos meses de junho e julho, totalizando R$ 200. Ronildo Oliveira, integrante da ABEMAVI e da Casa da Diversidade, explicou ao Portal Badalo como se dá a distribuição deste benefício.

“Fizemos uma triagem junto a assistente social lotada na Casa da Diversidade, sendo levado em consideração uma série de quesitos, dentre eles não ter trabalho formal e/ou residir em casas alugadas ou abrigos. Por mês prevemos beneficiar, por enquanto, 20 pessoas trans e travestis em Juazeiro do Norte.”, explica.

Segundo ele, por enquanto, a previsão é de que o auxílio seja aplicado apenas para esta comunidade residente no município juazeirense. Ronildo explicou também que o apoio financeiro para que o valor fosse pago veio da da Aids Healthcare Foundation (AHF), que é uma organização não-governamental (ONG), sem fins lucrativos, com sede em Los Angeles, nos Estados Unidos, e presente em 43 países.

“Buscamos esta parceria justamente neste tempo de pandemia. Travestis e transexuais (homens, mulheres e não bináries), em sua maioria, não estão no mercado de trabalho e também estão sem condições de ter outra forma de renda. Esse pequeno auxílio vai chegar em um momento bom para cada um deles e delas. Temos previsão de buscar outros parceiros futuramente para beneficiá-los ainda mais, tentando minimizar os efeitos desta pandemia para essa população, que já sofre tanto.”, afirma.

Pioneira no Ceará

A iniciativa é a primeira do tipo no Ceará, e a segunda no Nordeste. Conforme Ronildo, a ideia foi espelhada na experiência existente na cidade de Picos, no Piauí, primeiro município nordestino a contar com benefício desse tipo para esta comunidade.

A coordenadora da Casa da Diversidade Cristiane Lima e conselheira de políticas públicas para comunidade LGBTQIA+ em Juazeiro do Norte, Brendha Wlazack, comemorou a iniciativa, e ressaltou a concretude do momento, visto a situação pandêmica em que vivemos a vulnerabilidade de pessoas trans e travestis no município.

“Neste momento e contexto em que estamos vivenciando, é bem oportuno e pertinente este auxílio para nossas mulheres trans e travestis, e homens trans. Elas e eles ficaram agradecidos por demais, tendo um impacto social e econômico na vida destes, neste momento tão crítico, onde esta população é marginalizada em diversos contextos, principalmente no mercado de trabalho. Esse apoio vai fazer toda diferença na vida dessas pessoas, na questão da segurança alimentar, econômica, social e tantas outras”, endossa.

Foto: Divulgação/ABEMAVI

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Fonte: Portal Badalo/ Por George Wilson

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Comentarios

Comente