Suspeito de desfigurar rosto de jovem com agressão é indiciado por tentativa de feminicídio, estupro e cárcere em Juazeiro do Norte

Um homem de 22 anos, suspeito de desfigurar o rosto de uma adolescente de 13 anos com agressões, em Juazeiro do Norte, foi indiciado nesta quarta-feira (9) por tentativa de feminicídio, estupro de vulnerável e cárcere privado.

No dia do crime, ocorrido em maio, a vítima foi resgatada com a ajuda de populares, que acionaram a Polícia Militar e garota foi localizada uma residência no Bairro Aeroporto.
Na ocasião, o homem disse em depoimento que as agressões foram motivadas após ele ver uma troca de mensagens entre a jovem e outra pessoa.

Três dias de tortura

Conforme a titular da Delegacia de Defesa da Mulher em Juazeiro do Norte, delegada Déborah Gurgel, a vítima relatou para a polícia que ficou três dias na residência do suspeito, sendo torturada e impedida de voltar para casa.

“Ela ficou três dias na residência dele, sendo mantida em cárcere privado, sem se alimentar, ele não fornecia alimentação para ela e nesses três dias eram sessões de torturas pelas quais ela foi submetida. Ele apagava cigarro na língua dela, ela tem lesões na cabeça, ele espancou, cortou os cabelos dela. Ele mandava ela tomar banho e continuava as agressões. Então ela tem vários vestígios por todo o corpo”, disse a delegada.

De acordo com Déborah Gurgel, para que os vizinhos não desconfiassem das agressões, o homem ligava o som alto, para abafar os pedidos de socorro da vítima. “Os vizinhos escutavam as batidas na parede e começaram a desconfiar que ele pudesse estar agredindo a vítima. Ele ligava o som muito alto para que as pessoas não percebessem com clareza”, afirma.

Inclusive, ainda segundo a delegada, a adolescente foi salva pela denúncia de populares. “Quando a polícia foi acionada ela já estava bem debilitada, inclusive ela foi salva pela denúncia da população.”

Resgate

A Polícia Militar afirma que os agentes estavam em deslocamento para outra ocorrência quando viram uma intensa movimentação de pessoas agredindo um homem em frente a uma casa em Juazeiro do Norte. Quando se aproximaram do imóvel, as testemunhas informaram aos PMs que o jovem havia agredido a adolescente.

Ao entrarem na residência, os policiais encontraram a garota com ferimentos no rosto e acionaram uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que encaminhou a vítima até uma unidade hospitalar para receber atendimento.

O suspeito, que confirmou ter sido ele o autor da agressão, foi conduzido para a Delegacia Regional de Juazeiro do Norte, onde, na ocasião, foi autuado pelo crime de lesão corporal no contexto da violência doméstica. O procedimento foi transferido para a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Juazeiro do Norte, que ficou responsável pela investigação do caso.

Conforme a conselheira tutelar Sueli Oliveira, que acompanhou o caso, os conselheiros foram acionados por uma ambulância do Samu, que socorreu a garota para Hospital Regional do Cariri, onde ela ficou vários dias internada e precisou passar por uma cirurgia.
Segundo Sueli, a mãe da vítima informou que a adolescente saiu de casa há três dias e não deu mais notícias.

“A gente teve contato com a mãe, que informou haver três dias que ela havia saído de casa. Ela está internada no Hospital Regional. A mãe da vítima foi notificada a comparecer ao Conselho Tutelar na quinta-feira, para prestar esclarecimentos”, disse a conselheira.

Foto: Reprodução

Fonte: Portal G1 CE

Comentarios

Deixe o seu comentário