Ceará tentou comprar 1,4 mi de doses da Pfizer em dezembro, mas empresa disse negociar apenas com Governo Federal

_________

O Governo do Estado do Ceará enviou ofício, em dezembro de 2020, à Diretoria Médica da empresa Pfizer no Brasil a fim de adquirir 1,4 milhão de doses da sua vacina contra a Covid-19, produzida em parceria com o laboratório BioNtech. A farmacêutica, porém, descartou a venda naquele momento, ao afirmar que as tratativas estavam sendo feitas exclusivamente com o Governo Federal.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

O Ministério da Saúde só assinou contrato com a empresa em março deste ano. O acordo prevê a entrega de 100 milhões de doses do imunizante entre o segundo e o terceiro semestres deste ano. O Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (11) que celebrou um novo contrato com a Pfizer para importar mais 100 milhões de doses. A expectativa é receber mais de 30 milhões de doses em setembro e o restante até o fim do ano.

“Apresentando cordiais saudações, e na condição de governador do Estado do Ceará, escrevo-lhe para ratificar a manifestação de interesse encaminhada por e-mail, no dia 16 de dezembro, pelo secretário da Saúde, Dr. Carlos Roberto Rodrigues, de aquisição da vacina contra o vírus Sars-CoV-2 desenvolvida pela Pfizer Brasil”, escreveu o governador Camilo Santana no ofício.

Na resposta, a farmacêutica afirmou que os laboratórios estavam “única e exclusivamente focados nas tratativas da negociação com o Governo Federal” para garantir a vacina “diante do cenário mundial de disponibilidade de doses”.

Segundo a empresa, quando houvesse uma definição com o governo brasileiro, bem como mais doses disponíveis globalmente e a possibilidade de celebração de contrato estadual, o contato seria retomado.

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Fonte: Portal G1 CE

Comentarios

Comente