Paulo Gustavo apresenta complicações graves, informa boletim médico

_________

Internado desde 13 de março por complicações de Covid-19, em um hospital particular no Rio de Janeiro, o ator Paulo Gustavo permanece no Serviço de Terapia Intensiva e nas últimas 24 horas surgiram complicações graves, informou o boletim médico emitido nesta segunda-feira (3). 

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

“Ontem à tarde, após redução dos sedativos e do bloqueador neuromuscular, o paciente acordou e interagiu bem com a equipe profissional e com o seu marido. À noite, subitamente, houve piora acentuada do nível de consciência e dos sinais vitais, quando novos exames demonstraram ter havido embolia gasosa disseminada, incluindo o sistema nervoso central, em decorrência de uma fístula bronquíolo-venosa”, detalhou o boletim. 

A equipe médica disse ainda que a situação clínica atual é instável e de extrema gravidade.
Em boletim emitido no dia 26 de abril, o ator apresentava uma nova pneumonia bacteriana, mas, segundo a equipe médica, Paulo Gustavo apontava “sinais discretos de interação com o meio, apesar do uso de sedativos”.

ECMO

Internado com um quadro grave da Covid-19, Paulo Gustavo foi submetido a partir do início de abril o tratamento por ECMO, sigla em inglês para “oxigenação por membrana extracorporal”.
Em entrevista à CNN após o início do tratamentou, a cardiologista e intensivista Ludhmilla Hajjar explicou que a estrutura funciona como um “pulmão artificial” e é utilizada quando a respiração mecânica já não é mais suficiente para proporcionar uma boa oxigenação ao paciente, o que explica a sua utilização em casos de Covid-19 como o do artista.

“É uma técnica utilizada há décadas, quando o paciente tinha pneumonia muito grave a ponto dos respiradores artificiais não serem suficientes para obterem oxigenação adequada do organismo”, disse a cardiologista. 
De acordo com Hajjar, os principais objetivos da ECMO são “oxigenar o organismo, eliminar o gás carbônico e propiciar um repouso do pulmão doente”. “Propicia que o próprio organismo e os medicamentos administrados façam o equilíbrio necessário para a recuperação do pulmão.” 

Foto: Reprodução

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Fonte: CNN Brasil

Comentarios

Comente