Camilo entra com ação no STF para que Anvisa autorize liberação da Sputnik V ao Ceará

_________

O governador Camilo Santana (PT) informou pelas redes sociais, nesta segunda-feira, 12, ter entrado com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorize a liberação das doses da vacina Sputinik V adquiridas diretamente pelo Governo do Ceará junto ao Fundo Soberano Russo. O imunizante já foi liberado na Argentina e tem eficácia comprovada.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Desde a última semana, o chefe do Executivo estadual cearense vem reclamando da falta de agilidade da Anvisa para liberação dos imunizantes. Em live para anunciar a retomada gradual das atividades no último  sábado, 10, o petista adiantou que os governadores do Nordeste já avaliavam judicializar o caso. 

Segundo Camilo, a vacina russa “já é utilizada em cerca de 60 países, com eficácia de 91,6%”.” Iremos a todas as instâncias possíveis para que as vacinas que adquirimos cheguem o mais rápido possível para imunizar nossa população”, disse. 

O contrato entre governo cearense e o Fundo Soberano Russo para compra direta de 5,87 milhões de doses da vacina Sputnik V foi assinado no dia 19 de março. A expectativa é que a entrega dos imunizantes deva ocorrer em quatro lotes: abril, maio, junho e julho. A quantidade por remessa não foi divulgada.

A compra foi realizada logo após a Assembleia Legislativa do Ceará, no dia 16 de março, autorizar a compra por meio de Projeto de Lei que tramitou em regime de urgência. Por outro lado, o texto não apontou prazo para a chegada das doses em território cearense.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) nessa sexta-feira, 9, para que a Anvisa autorize o uso e a importação da vacina Sputnik V imediatamente. Ele também argumenta, que a vacina já foi submetida a vários testes que comprovaram sua eficácia e segurança.

📸 União Química/Divulgação

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Fonte: O Povo Online

Comentarios

Comente