Núcleo de endemias do Crato retoma campanha de prevenção e combate á doença de chagas

_________

Nesta semana, a equipe de endemias da Secretaria de Saúde do Crato iniciou a campanha de prevenção e combate à doença de Chagas, com a pesquisa in loco do protozoário transmissor em várias localidades do município. Ontem, quinta-feira (11), os agentes estiveram na localidade Mata do Sebastião.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

“Estamos aqui na Mata do Sebastião, cujo objetivo é eliminar ou controlar a Doença de Chagas. Estamos na captura do barbeiro em todas as residências e anexos. Aqui utilizam muita lenha, criação de galinhas, com poleiros com cascas e em cima de telhas”, local propício para a presença do barbeiro, confirma o agente de endemias, Diógenes Rafael dos Santos, ao identificar a equipe borrifa o local.

A coordenadora da Vigilância em Saúde (SMS), Arlene Sampaio, reforça que a participação da população é de fundamental importância na prevenção. “É importante a participação popular no controle a Doença de Chagas. Durante essas ações, os agentes de endemias realizam orientações no sentido de instruir e conscientizar os cratenses sobre os riscos desta doença, para que eles consigam identificar a presença desses insetos em suas casas e comuniquem a Secretaria de Saúde”.

Sobre a doença

A Doença de Chagas é causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi, que parasita o sangue e os tecidos de pessoas e animais É transmitido pelo contato com as fezes dos insetos vetores, conhecidos popularmente no Brasil como “barbeiros”. Também existem outras formas de transmissão, como a transmissão oral, pela ingestão de alimentos contaminados com os parasitas; a transmissão de mãe para filho ou forma congênita; por transfusões de sangue e transplante de órgãos; e por acidentes de laboratório.

Sintomas

Os sintomas são variados dependendo das duas fases da doença: na fase aguda (que começa logo nos primeiros três meses após a infecção) a maioria dos casos não apresenta sintomas, o que dificulta o diagnóstico oportuno e o tratamento precoce.

Na fase crônica, podem se manifestar complicações cardíacas ou digestivas que surgem depois de muitos anos, afetando o coração, causando arritmias e outros transtornos. Afeta também o sistema digestivo, causando dilatação do esôfago (que se manifesta com dificuldades para deglutir os alimentos) e do cólon (que se manifesta por constipação). Podem acontecer desmaios, palpitações, dores no peito, inchaço dos membros inferiores e dores abdominais.

📸 Divulgação Ascom Crato

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Fonte: Ascom Crato

Comentarios

Comente