Prefeito de Barbalha afirma que dívida do município ultrapassa os R$ 40 milhões

_________

No fim da tarde desta quarta-feira (13), o prefeito de Barbalha, Dr. Guilherme Saraiva (PDT) realizou uma coletiva de imprensa a fim de anunciar o balanço financeiro parcial do município.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

O momento correu na sede da prefeitura, e na oportunidade foram explicitadas as dívidas, débitos da folha salarial, tributos e o valores deixados em caixa pela gestão anterior. Algumas das principais propostas destacadas pelo gestor são regularizar a folha de pagamento dos servidores, bem como angariar recursos para cobrir a dívida do município, que já ultrapassa os R$ 40 milhões.

Na bancada, respondendo questionamentos da imprensa e repassando o relatório dos valores gastos, dívidas e valores em caixa, estiveram além do prefeito, o vice-prefeito Vevé Siqueira (PT), bem como o procurador geral do município, Dr. Ícaro Monteiro, e o Secretário de Finanças, Aquiles Soares. Dr. Guilherme iniciou explicando que este, para a equipe, foi o melhor momento para prestar contas com a população.

“Ficamos numa dúvida sobre o melhor momento. Quanto mais cedo fizéssemos isso, menos detalhes e menos consistentes seriam as informações. Por isso decidimos por agora explicitar esses valores”, explicou.

Além de uma dívida acumulada de R$ 14.419.041,10, soma-se a este valor R$ 4.513.920,86 referentes a contribuição de previdência por parte da prefeitura para os meses de outubro, novembro e dezembro de 2020, além do 13º, e uma dívida no INSS no valor de R$ 19.703.763,80, contabilizando o montante de R$ 43.584.853,15. Segundo o prefeito, esse valor continua aumentando, devido a dívida previdenciária sempre crescer.

Conforme dito pelo ex-prefeito Argemiro Sampaio em uma de suas últimas prestações de contas públicas, o município teria pouco mais de R$ 30 milhões em caixa, o que foi confirmado por Dr. Guilherme, que afirmou que o saldo da prefeitura atualmente é de R$ 33.476.273,60. No entanto, deste valor valor não pode se descontar o precatório dos professores, no valor de R$ 17.571.323,11, bem como R$ 4.473.113,74 do recurso destinados exclusivamente as fichas financeiras no combate a pandemia de Covid-19.

Guilherme esclarece que, apesar dos mais de 30 milhões em caixa na prefeitura, este saldo não serve para descontar todas as dívidas.

“Estes valores não podem ser descontados, então tecnicamente nosso saldo é bem menor do que originalmente temos. O valor destinado ao covid é essencial, pois além de toda a prevenção e prontidão dos leitos, iremos sim garantir a compra de vacinas, que ainda este mês já podem estar chegando ao Ceará, uma das prioridades que o governador Camilo garantiu nessa aquisição”, acrescenta o prefeito.

Salários pagos no mês

Ele e o secretário de Finanças afirmam ainda que um dos objetivos da gestão é regularizar o pagamento dos servidores em dia. Apesar de ser uma das funções do setor, o “rombo” deixado pela última gestão ocasionou atrasos descomunais em relação ao salários. Segundo Aquiles Soares, a proposta é que até o meio deste ano, isso possa ser regularizado.

“Depois que equilibrarmos as contas, iremos pagar o salário do servidor dentro do próprio mês, como era feito antes. O atraso das folhas salariais deverá ocorrer até abril ou maio. Teremos a missão de ainda este ano pagar tudo ainda dentro do mês, conforme acontecia nas gestões passadas”, afirma o secretário.

Foto: Reprodução Facebook

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Fonte: Portal Badalo/ Por George Wilson

Comentarios

Comente