Pais dormem em calçada de escola em Juazeiro do Norte para matricular filhos

_________

Dezenas de pessoas formaram uma grande fila, na madrugada desta segunda-feira (11), na porta da Escola de Ensino Médio Governador Adauto Bezerra, em Juazeiro do Norte, para matricular seus filhos. A procura fez muitos pais e mães dormirem na calçada da unidade educacional para tentar garantir uma vaga.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

A direção do colégio ressaltou que há oportunidades também em outras escolas da rede estadual, mas a grande busca acontece pela sua “tradição” na cidade.
A dona de casa Luzia Santos Barbosa conta que chegou ainda na noite de ontem (10) e dormiu ali mesmo.

Sem banheiro, procurou um hospital próximo a escola e chegou a ser perseguida, junto com outras mães, por uma moto. “Estou com dor de cabeça, toda doída. Passar o dia inteiro numa calçada dessas é humilhação. Não mereço isso, não”, acredita.

A disposição foi para garantir o ingresso de sua filha, aos 15 anos, que não quer estudar em escola de tempo integral, optando pela Adauto Bezerra. “Aqui deveria ser organizado de outra forma. Não dormi um pingo. Tenho medo, mas é o jeito. Não posso fazer nada. Não quero deixar ela sem estudar”, desabafa Luzia.

Outra que madrugou na porta do colégio foi a vendedora Célia Santos, que tenta garantir as vagas de seus dois filhos. “Eu ouvi falar que seriam só 200 fichas. Tenho fé porque é difícil essa chance. Eu passo o dia trabalhando, vendendo. Fico cansada e não dormi.

Hoje também não vou dormir e daqui já vou trabalhar. Fico muito estressada e pedindo que dê certo. É cansativo, mas tenho fé”, conta. Para ela, faltou um pouco mais de organização. “Era pra dividir as matrículas até sexta ou até resolver pela internet”, completa.

Outras Unidades

O diretor da Escola de Ensino Médio Adauto Bezerra, o professor Edilberto Gonçalves Oliveira, acredita que na busca por uma escola de qualidade os pais ficam ansiosos e preferem madrugar. Mesmo assim, enfatiza: “A rede estadual tem vaga para atender toda a juventude da região. A Crede 19 dispõe de mais de 3 mil vagas”, pontua.

As matrículas em outras escolas também começam hoje. Por isso, Edilberto acredita que a grande fila se formou pela preferência pela escola. “Outras escolas estão com matrícula. Caso não consiga aqui, ninguém vai ficar sem estudar”, observa o diretor.

Fundada em 1977, o Adauto Bezerra se tornou uma das principais escolas de Ensino Médio de Juazeiro do Norte.

Com mais de quatro décadas, o professor acredita que isso acaba tornando a procura muito maior.

“A tradição. É uma escola de muitos anos. Muitos mais estudaram aqui. Mas falta conhecimento da rede. Todas as estaduais têm a mesma qualidade, o mesmo profissionalismo”, ressalta Edilberto.

Neste ano, quando o país enfrenta a pandemia da covid-19, o diretor reforça que não foi possível alojar os pais na escola, como ano passado, porque causaria uma aglomeração. Mesmo assim, reforça que estão sendo seguidos todos os protocolos sanitários, como distanciamento social e disposição de álcool em gel.

Por outro lado, admite que seria impossível disponibilizar a matrícula pela internet, pois, seria injusto para aqueles que não têm acesso. “Infelizmente, a forma mais segura era presencial. Quem mora em sítio, locais de difícil acesso à internet, deixariam de ter matrícula”, finaliza.  

Foto: Lorena Tavares

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Fonte: Diário do Nordeste

Comentarios

Comente