Temer pede autorização à Justiça para ir ao Líbano

Alvo de investigações no Brasil, o ex-presidente Michel Temer pediu autorização da Justiça para deixar o país para chefiar a missão brasileira de ajuda ao Líbano.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Os advogados aguardam a decisão. A viagem para o Líbano, no entanto, já está marcada para quarta-feira, saindo do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

À convite do presidente Jair Bolsonaro, Temer, que tem origem libanesa, aceitou comandar a missão organizada pelos ministérios da Saúde, Defesa e Relações Exteriores. Dois aviões e um navio cargueiro vão ser utilizados. O Brasil pretende encaminhar 5,5 toneladas de alimentos, medicamentos e materiais médicos na quarta.

Após deixar a presidência da República, no início de 2019, Temer teve a prisão decretada duas vezes e virou alvo de vários processos em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Entre as acusações, ele é apontado como chefe de uma organização criminosa há 40 anos, de acordo com delação da Lava Jato.

Bolsonaro e Temer tem uma relação cordial. Ainda na transição de governo, os dois se encontraram no Planalto. E mais recentemente, o ex-presidente assumiu o papel de conselheiro informal e sugeriu a Bolsonaro decretar isolamento social e parar com entrevistas no cercadinho do Palácio da Alvorada, no intuito de melhorar a comunicação de governo. Bolsonaro acolheu a segunda ideia. Tornaram-se mais raras as entrevistas na porta do Alvorada.

Foto: Reprodução/ Google

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Fonte: CNN Brasil

Comentarios

Comente