Bombeiros tentam há quatro dias apagar incêndios em área rural de Santa Quitéria, no Ceará

Uma equipe do Corpo de Bombeiros tenta, há quatro dias, apagar focos de incêndio numa área de vegetação na Fazenda Ipueiras, na área rural da cidade de Santa Quitéria, na região Norte do Estado. Os trabalhos para controlar o fogo retomaram na manhã desta segunda-feira (10). O primeiro foco de incêndio na área surgiu na última sexta-feira (7), no quilômetro 10 da CE-176, sentido Sobral.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

De acordo com o tenente-coronel Souza Júnior, comandante do 3º Batalhão de Bombeiros Militares, doze homens do Corpo de Bombeiros trabalham para apagar os pequenos focos ainda existentes na área. Ainda segundo Souza, as chamas têm pequenas proporções e as condições como vento forte, alta temperatura e baixa umidade ajudam para o surgimento de novos focos de incêndio. Não há registro de feridos.

Testemunhas disseram que a situação na área é preocupante, pois o fogo se aproxima de casas e alguns animais que são criados soltos em pastos da região.

Incêndios em Iguatu e Ipueiras
Focos de incêndio também foram registrados nos municípios de Iguatu e Ipueiras neste fim de semana. Em Iguatu, na Região Centro-Sul, o fogo atingiu uma área de cerca de 80 hectares neste domingo (9), no Distrito de Alencar. Segundo o tenente-coronel Nijair Araújo Pinto, do 4º Batalhão, este foi o maior registro dos últimos dias. Os bombeiros debelaram as chamas com apoio da população.

“Segundo os moradores, há duas possíveis causas. Alguns dizem que uma senhora ateou fogo no lixo da própria casa e perdeu o controle. Outros já afirmam que foi em razão de um curto-circuito em um dos fios próximo à plantação”, afirmou.

Já em Ipueiras, cidade localizada a uma hora e meia de Santa Quitéria, a ocorrência de incêndio também atingiu áreas de vegetação. O fogo começou em uma localização conhecida como Morro da antena, no bairro São José, entre a noite deste sábado (8) e a madrugada deste domingo (9).

Situação de emergência ambiental
Neste ano, o governador Camilo Santana decretou estado de emergência ambiental para combate aos incêndios florestais. Esta é a primeira vez na história do Ceará que um decreto como esse é decretado no estado. Geralmente, a medida ocorre para outras adversidades, como escassez hídrica ou inundações. A medida está publicada no Diário Oficial e fica válida até janeiro de 2021.

Com a decisão, a Secretaria do Meio Ambiente (Sema) pode contratar brigadistas ambientais para atuação nas 28 unidades de conservação estaduais. As previsões de períodos mais críticos se dão, normalmente, através de portarias do Ministério do Meio Ambiente (MMA) ou decretos federais.

Neste cenário, o decreto estadual potencializa ações estabelecidas em 16 de julho, em nível federal, em determinação que proíbe o uso do fogo em áreas rurais por um período de 120 dias. Em 2019, o decreto havia sido publicado no fim de agosto com duração de 60 dias. Neste ano, a medida foi decretada em julho, com o dobro do tempo.

Foto: Arquivo pessoal

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Fonte: Portal G1 CE

Comentarios

Comente