Fábricas de Farinha Móveis promoverão a modernização da mandiocultura no Ceará

O mês de julho chegou ao fim com uma boa notícia para os madiocultutores do Estado do Ceará. Três Casas de Farinha Móveis desembarcaram na tarde desta sexta-feira (31) na Secretaria do Desenvolvimento Agrário. O modelo patenteado por uma empresa de Sergipe permite o atendimento de várias comunidades rurais ao mesmo tempo: de uma forma ágil, a um menor custo e com menos prejuízo para o meio ambiente.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Os três equipamentos foram adquiridos a um custo de R$ 225 mil, enquanto a implantação de uma única casa de farinha convencional é avaliada em R$ 150 mil. Além de dispensar gastos com edificação, o modelo reutiliza água e reduz em 70% a queima de lenha. O equipamento é capaz de realizar os processos de descascamento, trituração, prensagem, torragem e peneiramento.

“Muitos produtores ainda são obrigados a administrar os custos com o transporte da mandioca de uma comunidade a outra, muitas vezes pagando caro em casas de terceiros. Não restam dúvidas que, mesmo com as pequenas dimensões destes equipamentos, temos condições de atender os mandiocultores”, afirma o secretário De Assis Diniz. Quando montado sobre uma carreta, A estrutura do equipamento mede dois metros de largura e seis de comprimento.

Foto: André Gurjão

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Fonte: Governo do Ceará

Comentarios

Comente