Empresa de SC aguarda aval da Anvisa para fabricar ventilador pulmonar

_________

A Bold, empresa de Jaraguá do Sul, Santa Catarina, avança em projeto de ventilador pulmonar mecânico. Neste sábado, sob a coordenação do médico Thales Baggio e participação de equipe do Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital e Maternidade Jaraguá do Sul, foi cumprida etapa final de testes do ventilador pulmonar Bold T-20. Conforme o médico, o teste clínico em paciente sob terapia intensiva foi aprovado e os sistemas de controle de ventilação pulmonar funcionaram adequadamente, impedindo risco ao paciente.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Agora, a Bold espera a aprovação dos técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O empresário Reimar Sebold informa que, com a autorização da agência, a Bold pode iniciar rapidamente a fabricação de 400 aparelhos por dia. Segundo ele, todos os fornecedores de matérias-primas e insumos são nacionais, o que dá mais estabilidade para a produção.

O empresário explicou que esse respirador, embora não seja aquele completo de UTI, pode ser usado em 93% os casos de Covid-19. Pesquisas apontam que somente cerca de 7% das vítimas de coronavírus necessitam de respiradores mais complexos. Além da sede em SC, a Bold tem filiais em São Paulo, Minas e Bogotá, na Colômbia.

Ministério aposta em produção nacional

Como as importações de respiradores da China não puderam ser concretizadas nas últimas semanas por falta de produtos no país asiático, o Ministério da Saúde aposta na fabricação nacional. O ministro Nelson Teich informou neste domingo (26-04) que a pasta vai encerrar o mês de abril com a entrega de 272 respiradores feitos no Brasil. Segundo ele, uma rede de empresas está ajudando a atender as necessidades do SUS. Elas poderão fabricar 14.100 unidades em três meses.

Também em Jaraguá do Sul, evolui dentro do cronograma o projeto de produção de respiradores para UTI pela WEG, num acordo de transferência de tecnologia com a Leistung, multinacional argentina que tem fábrica no município. As entregas dessa nova linha estão previstas para começar na segunda quinzena de maio.

Outro projeto de ventilador pulmonar para uso nos primeiros atendimentos, especialmente fora de UTI, o Breath4Life, também avançou. Está na fase de testes. É uma iniciativa nacional coletiva, que envolve empresas e pesquisadores de diversas instituições brasileiras. O projeto tem à frente as startups Anestech, de Santa Catarina, e a Hefesto, de São Paulo.

Em Santa Cecília, Oeste de SC, a startup Autom, de três engenheiros, criou um ventilador pulmonar, que está em fase de testes e de preparo da documentação necessária. Os empreendedores também buscam um investidor para ajudar a viabilizar o projeto. E na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), um grupo de professores e estudantes das engenharias desenvolve projeto de respirador pulmonar mecânico que está avançando com doações de recursos.

Essa série de iniciativas mostra que o polo industrial catarinense e as instituições de ensino estão preparadas para atender demandas rápidas de produtos que envolvem tecnologias em metalurgia, mecânica e sistemas digitais.

NSC Total

Comentarios

Comente